terça-feira, 22 de novembro de 2016

CPI da Saúde prorroga trabalhos por 90 dias

A CPI da Saúde da Câmara Legislativa aprovou a prorrogação dos trabalhos por mais 90 dias em sessão extraordinária na tarde desta segunda-feira (21) no plenário

O requerimento recebeu os votos favoráveis dos deputados Wellington Luiz (PMDB), Wasny de Roure (PT), Lira (PHS) e Robério Negreiros (PSDB). De acordo com o Regimento Interno, a contagem do período de 90 dias é interrompida durante o recesso parlamentar, com início previsto para 16 de dezembro.

Os trabalhos da CPI tiveram início em 13 de maio deste ano com o propósito de investigar indícios de malversação de recursos públicos na gestão da Secretaria de Saúde no período entre janeiro de 2011 a março de 2016.

Durante a reunião, o deputado Robério Negreiros rechaçou informações, segundo as quais ele seria contrário à prorrogação dos trabalhos. "Esta CPI é um fórum importante para investigar as mazelas na saúde, mas não pode descambar para debates que envolvam disputas políticas e diferenças pessoais", afirmou. O presidente da CPI, deputado Welington Luiz, rebateu as declarações e destacou que não há interesses nem disputas políticas na condução dos trabalhos. O relator da comissão, deputado Lira, por sua vez, negou "pressão política por parte do governador ou de quem quer que seja para desistir da CPI". Também participaram da reunião os deputados Agaciel Maia (PR) e Sandra Faraj (SD).


Quebra de sigilo - Ainda durante a reunião desta tarde, os integrantes da comissão aprovaram a quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico do ex-assessor da Vice-Governadoria do DF, Valdeci Marques de Medeiros. Depoente da CPI na última quinta-feira (17), Medeiros não fez qualquer declaração ao comparecer com quatro advogados de defesa e habeas corpus preventivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana