segunda-feira, 20 de março de 2017

Marconi Perillo está na lista de Janot com 10 governadores

Marconi Perillo (PSDB) é, por ora, o único goiano na lista de Rodrigo Janot. O STJ (Superior Tribunal de Justiça) já foi informado de que receberá os casos de governadores incluídos na "lista de Janot" — como foram apelidados os 83 pedidos de abertura de inquérito registrados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, registrados no STF (Supremo Tribunal Federal) na semana passada na delação da Odebrecht

A informação é do jornal Folha de S.Paulo: o STJ (Superior Tribunal de Justiça) foi informado de que receberá os casos de dez governadores incluídos na "lista de Janot" — como foram apelidados os 83 pedidos de abertura de inquérito registrados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, registrados ontem no STF (Supremo Tribunal Federal). Na lista dos 10 governadores, consta o de Marconi Perillo (PSDB), governador de Goiás. 

O STJ (e não o STF) é a instância responsável por julgar processos contra governadores (incluindo Marconi), que têm foro privilegiado nesse tribunal. Antes, porém, esses casos devem ser antes liberados pelo ministro Edson Fachin, relator da lava Jato no STF.

Embora os nomes das pessoas atingidas pelos pedidos da Procuradoria permaneçam sob sigilo, já é sabido no tribunal que o nome de Marconi consta da lista. Em nota, o órgão informou que Janot solicitou ao ministro Fachin o fim do segredo dos documentos, "considerando a necessidade de promover transparência e garantir o interesse público", segundo o órgão.

Além de Marconi Perillo, constam da lista, com 100% de certeza, os seguintes governadores: 

Beto Richa (PSDB-PR)
Fernando Pimentel (PT-MG)
Geraldo Alckmin (PSDB-SP)
Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ)
Marconi Perillo (PSDB-GO)
Raimundo Colombo (PSD-SC)
Reinaldo Azambuja (PSDB-MS)
Tião Viana (PT-AC)
Wellington Dias (PT-PI)


O STJ (e não o STF) é a instância responsável por julgar processos contra governadores (incluindo Marconi), que têm foro privilegiado nesse tribunal. Antes, porém, esses casos devem ser antes liberados pelo ministro Edson Fachin, relator da lava Jato no STF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana