Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

Página não encontrada

Início
Em audiência no Senado, secretário informou meta para regularizar 150 mil imóveis este ano

Foto: Gleice Mere.
O secretário do Patrimônio da União (SPU) do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), Sidrack Correia, defendeu, nesta quarta-feira (5), a aprovação da MP 759 que trata da regularização fundiária urbana e rural no país. “As mudanças trazidas pela MP são muito importantes para a modernização da SPU. Com as novas regras, poderemos melhorar a gestão imobiliária dos bens da União. Isso consolidará a SPU como um vetor de desenvolvimento socioeconômico do país haja vista a amplitude de suas ações, de sua capilaridade e também por estar presente nas 27 unidades da Federação”, afirmou o secretário durante audiência pública sobre a MP, realizada no Senado Federal pela comissão mista que analisa o tema.

Sidrack Correia apresentou aos parlamentares a estrutura da SPU e as principais mudanças que a MP trará para auxiliar na gestão do patrimônio da União. “Arrecadamos R$ 620 milhões, em taxas patrimoniais, em 2016. Para este ano, a estimativa é de uma arrecadação de R$ 750 milhões”, informou. Segundo ele, o excesso de amarras na legislação prejudica o desempenho da gestão patrimonial, afeta a arrecadação e impossibilita avanços na regularização fundiária.

A simplificação do processo de alienação e da cobrança de taxas para uso de imóveis da União e o desconto oferecido no pagamento à vista são algumas das medidas trazidas pela MP que irão aprimorar a gestão dos imóveis da União. “Com isso, conseguiremos ampliar a arrecadação, reduzir a inadimplência e facilitar o acesso da população de baixa renda à moradia”, disse Correia.

“Com a aprovação da MP, vamos modernizar os processos de alienação e avaliação de imóveis, e temos por meta regularizar cerca de 150 mil imóveis este ano. A modernização do cadastro e a simplificação dos procedimentos possibilitará isso”, acrescentou.

Ele informou ainda que a medida tornará mais ágil a administração do patrimônio ao permitir a contratação de instituições financeiras oficiais que ficariam responsáveis pela cobrança administrativa das taxas. Isso facilitará a demarcação das áreas da União, com a identificação, caracterização e cadastramento. Atualmente, de acordo com Sidrack, apenas 4,6 milhões de quilômetros estão demarcados, faltando ainda demarcar mais de 15 milhões de quilômetros. “Este é um dos nossos principais desafios”, afirmou o secretário.

Participaram da audiência – a primeira de uma série de quatro sobre o tema – o assessor especial da Casa Civil, Renato Rodrigues Vieira, o secretário de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário, José Dumont, o diretor do Departamento de Assuntos Fundiários do Ministério das Cidades, Sílvio Eduardo Marques Figueiredo, e o diretor de Desenvolvimento de Projetos de Assentamentos do Incra, Ewerton Giovanni dos Santos. A audiência foi aberta pelo relator da MP, senador Romero Jucá e conduzida pelo presidente da comissão, deputado federal Izalci Lucas.
Leave A Reply

Blog do Paulo Roberto Melo

[name=Blog do Paulo Melo] [img=https://2.bp.blogspot.com/-SMQa2r91n1w/WxcuM5dFiAI/AAAAAAAAHbE/-xMkvHecaMMxZr2u27V4lWwHMKY6IgyqgCK4BGAYYCw/s0/BLOG-DO-PAULO-MELO-ELEI%25C3%2587OES-2018.png] [description=Sou formado em Gestão Pública pela UCDB e Gestão Empresarial na UNIPLAN, já cursei Ciência Política na UDF, trancando no 3° período. Também cursei Ciências Contábeis na UPIS.Tenho pos graduação em Gerenciamento de Projetos pela Uniandrade e MBA em Marketing pela FGV..] (facebook=Facebook.com) (twitter=Twitter.com) (instagram=Instagram.com) (bloglovin=Blogvin.com) (pinterest=Pinterest.com) (tumblr=Tumblr.com)