sexta-feira, 21 de abril de 2017

Interferência nos espaços de Brasília

Toninho Euzébio cria sobreposições de imagens para dar novo sentido a monumentos e paisagens conhecidas da cidade

Nascido em Goiânia e radicado em Brasília desde 1972, o publicitário e diretor de arte Toninho Euzébio sempre teve a arte como foco na vida. Já trabalhou em agências de publicidade renomadas no Brasil, mas decidiu se tornar freelancer para dedicar-se mais à “interferência”, nome dado a ele para o seu novo trabalho, que consiste em misturar a imagem original de um monumento ou paisagem e o seu desenho sobreposto a ela.

A ideia surgiu em fevereiro de 2015 enquanto esperava na fila de um órgão público para ser atendido e a mulher que estava à sua frente começou a reclamar da demora no atendimento. Por gostar de desenhar pessoas aleatórias no metrô e ônibus, sempre andou com cadernos de anotações e canetas, e então desenhou metade dessa senhora com um balão que dizia: “Que demora! Não vai chamar minha senha?” Foi um sucesso entre os amigos quando postou em suas redes sociais, o que o incentivou a continuar.

Um dos desenhos retrata Marilyn Monroe e um ipê amarelo compõe o cabelo da atriz. “Eu já tinha a ideia de desenhar a Marilyn com a pegada do Andy Warhol, só faltava encontrar o ipê ideal. Então numa florada de ipês amarelos, fui à caça e por onde passava procurava por algum que pudesse me render esse desenho. Até que encontrei um próximo à escola da minha filha, no Parque da Cidade, na altura da 908”.

Em 2016 Toninho Euzébio foi entrevistado pelo canal de televisão norte americano CNN (Cable News Network), foi premiado pela Moleskine como um dos melhores artistas de sua página. A subsidiária da Moleskine no Japão repostou vários dos seus trabalhos e indicava aos seus seguidores que o encontrasse, assim ele ganhou fama internacional. Em abril de 2017 foi convidado pela Windows a participar de uma campanha de redes sociais, através da Social Native, empresa americana que capta influenciadores e os contacta para que esses participem de campanhas dos seus clientes. O primeiro convite foi para fazer uma campanha para a GM do Brasil, mas Toninho estava em viagem na época. Quando a segunda oportunidade surgiu, abraçou-a.

Seus trabalhos estão expostos fisicamente na galeria Casa da Luz Vermelha e no CIT (Centro de Informação ao Turista) na Praça dos Três Poderes, e são vendidos em lojas colaborativas no Liberty Mall, na loja Square Brasília (no Hotel Athos Bulcão) e no Brasília Shopping, além do seu perfil @teuzebio, no Instagram, e Toninho Euzébio, no Facebook.

Há também o calendário, iniciativa partiu de uma gráfica que queria presentear seus clientes. Como fez muito sucesso em 2016, repetiram a dose em 2017 com novas imagens. (Mas esse só para os sortudos que foram presenteados).

Perguntado como era quando viajava com a família (ele é casado e tem duas filhas ainda crianças), ele carinhosamente respondeu: “minha esposa me apoia muito, principalmente quando viu o quanto era importante pra mim e para o meu trabalho. Levo nas viagens um caderninho para as meninas, mas quando a gente vê que não vai rolar de ficar esperando, ela sempre leva a turma para dar uma voltinha e me deixar livre para fazer sem estresse”.

Toninho também já fez a “interferência” em outras cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Salvador, Pirenópolis e algumas na França, mas sua ideia é viajar mais pelo Brasil e para o exterior a fim de fazer seu trabalho, que acredita mostrar de uma forma diferente a mesma coisa.

Marylin Ipê, foto cedida por Toninho Euzébio

Imagem escolhida para a campanha Windows 10 -
Cedida por Toninho Euzébio

O anjo interferindo na Catedral

Toninho Euzébio com seus cadernos

Os pés: o artista e uma de suas criações

Por Ana Cunha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana