Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

Página não encontrada

Início
Importantes obras na área da saúde que estavam paralisadas em função das dificuldades financeiras advindas com a crise serão retomadas graças à liberação de R$ 200 milhões pelo Governo de Goiás, provenientes da privatização da Celg Distribuição – Celg D

Construção do AME de Formosa está na relação de obras.
Além desse montante, serão aplicados R$ 39 milhões, recursos vinculados à Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O decreto que dispõe sobre a aplicação dos recursos foi publicado no suplemento do Diário Oficial do Estado no último dia 22. Confira. A estimativa de prazo para conclusão de todas essas obras, que estão sob a responsabilidade da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) e da SES, é de 12 meses.

Com os investimentos, também será possível acelerar o ritmo de execução de obras que já estavam em andamento. O cronograma – que prevê no total 15 obras – foi analisado e discutido durante reunião do secretário estadual de saúde, Leonardo Vilela, o superintendente de Gestão, Planejamento e Finanças, Lucas Silva, e outros integrantes da Pasta, com o presidente da Agetop, Jayme Rincón, e o superintendente do Tesouro Estadual, Odair Marinho, na sede da agência.

De acordo com o superintendente de Gestão, Planejamento e Finanças, Lucas Silva, conforme a orientação do governador Marconi Perillo, foram selecionadas obras consideradas prioritárias. A injeção de recursos permitirá o término da construção de Ambulatórios Médicos de Especialidades (Ames) em seis municípios: Formosa, Posse, cidade de Goiás, São Luís de Montes Belos, Goianésia e Quirinópolis; além dos Centros de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeqs) de Goianésia e Quirinópolis; e os hospitais regionais de Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto, ambos localizados na Região do Entorno do Distrito Federal – esta paralisada por questão judicial.

Obra de construção do Credeq em Quirinópolis.

Neste caso, segundo Lucas, estão sendo realizados os procedimentos administrativos para o lançamento de uma nova licitação, pois foi rescindido unilateralmente pelo Estado de Goiás, em 2014, o contrato com a empresa responsável, Nova Construtora, que estava em situação fiscal irregular. No entanto, como a empreiteira se recusou a desocupar a unidade, foi preciso ajuizar uma ação de reintegração de posse, que resultou favorável ao Estado no final de 2016. Agora, o Governo de Goiás aguarda apenas parecer final do Ministério da Saúde sobre a proposta de orçamento para a execução dos serviços, de R$ 16,4 milhões. 

Outra obra prevista é a construção do Hospital de Valparaíso, mais uma de grande relevância que faz parte dos esforços do Governo de Goiás para ampliar a oferta de serviços de alta e média complexidade no Entorno de Brasília, uma das regiões mais populosas do Estado, com 450 mil habitantes.

Ampliação e reforma de hospitais
Está prevista, ainda, a ampliação do Hospital de Urgências Dr. Henrique Santillo, de Anápolis (Huana), expansão e reforma do Hospital Dr. Anuar Auad (HDT) e também do Hospital de Urgências Otávio Lages (Hugol). Confira abaixo o box com a relação das obras e orçamentos e a galeria de fotos de algumas delas.
Leave A Reply

Blog do Paulo Roberto Melo

[name=Blog do Paulo Melo] [img=https://2.bp.blogspot.com/-SMQa2r91n1w/WxcuM5dFiAI/AAAAAAAAHbE/-xMkvHecaMMxZr2u27V4lWwHMKY6IgyqgCK4BGAYYCw/s0/BLOG-DO-PAULO-MELO-ELEI%25C3%2587OES-2018.png] [description=Sou formado em Gestão Pública pela UCDB e Gestão Empresarial na UNIPLAN, já cursei Ciência Política na UDF, trancando no 3° período. Também cursei Ciências Contábeis na UPIS.Tenho pos graduação em Gerenciamento de Projetos pela Uniandrade e MBA em Marketing pela FGV..] (facebook=Facebook.com) (twitter=Twitter.com) (instagram=Instagram.com) (bloglovin=Blogvin.com) (pinterest=Pinterest.com) (tumblr=Tumblr.com)