sexta-feira, 12 de maio de 2017

Alírio Neto e Celina Leão juntos em 2018

Um público flutuante estimado entre 400 e 500 pessoas assistiu ao desenho do que pode ser mais uma aliança política em Brasília. Foi na noite de quinta (11/05) para a madrugada desta sexta-feira, 12

Na tela, com tintas de cores vibrantes pinceladas pela jornalista Naiara Alves do Blog Viver Política, as figuras mais expressivas foram o presidente Regional do PTB, Alírio Neto, e a ex-presidente da Câmara Legislativa Celina Leão (PPS). Os dois selaram um acordo de olho em 2018. O aval deve vir na quarta, 17, pelas mãos do senador Cristovam Buarque.

Alírio e Celina revelaram um ponto em comum – a união de forças para tirar Rodrigo Rollemberg (PSB) do Palácio do Buriti. “O governador roubou a esperança, as perspectivas e o amor que o povo tinha por Brasília. É preciso mudar”, pontuou o presidente do PTB, pré-candidato ao governo. Já a deputada foi mais contundente. “Eu faço qualquer negócio, mas nunca um negócio qualquer, para derrotar esse governador incompetente”, afirmou.

O encontro deles foi no Churrasquin, na aconchegante Sobradinho II, supostamente berço do PT e do PSB. De um lado da Epvp, o silêncio dos mortos que repousam no cemitério da cidade. Ali, os vivos, que se concentraram do outro lado da via, pretendem enterrar o futuro político de Rollemberg e seus aliados em 2018.

Gente de peso da política local manifestaram interesse em segurar a alça do caixão. Em meio a dezenas de lideranças comunitárias circulavam com desenvoltura, por exemplo, Roberto Giffoni, procurador da AGU; o defensor público da União Kleber Vinicius; e Rômulo Neves, ex-chefe de gabinete de Rollemnberg, que deixou o cargo após troca de farpas públicas com o ex-patrão.

Direita, volver – Celina Leão considera que a centro-esquerda, que ela representa, deve marchar de mãos dadas com a centro-direita – que Alírio incorpora -, nas eleições de 2018. A deputada entende que “não há mais espaço para a esquerda radical e improdutiva” em Brasília. Cristovam, segundo a deputada, está consciente disso.

– Vamos deixar de lado esse negócio de azul ou vermelho. O novo está surgindo pela união e redenção do Distrito Federal Brasília, previu. “O pesadelo imposto ao povo por quem ocupou o Buriti nos últimos tempos está acabando. É chegada a hora de sonharmos e realizarmos nossos sonhos”, sublinhou em disurso no palco-palanque improvisado no Churrasquin.

Ainda segundo Celina Leão, a sociedade está cansada de promessas não cumpridas. “O que lemos nos olhos das pessoas é a insatisfação generalizada. Não só o povo, como também serviços básicos, a exemplo de saúde, segurança, habitação e transportes, pedem socorro”, enfatizou.

Também em ritmo de campanha, Alírio Neto pregou a união de forças políticas que fazem oposição ao Buriti para “desconstruir os desmandos e construir o futuro com que sonhamos”. Na opinião do dirigente do PTB, ninguém pode deixar passar a oportunidade que se apresenta.

“Já conversei com Fraga (o deputado federal presidente do DEM) e com Filippelli (presidente do PMDB) e convergimos para um mesmo ponto: a volta da felicidade do povo. Essa será a sentença das urnas”, proclamou Alírio. Ele frisou que aceitou o convite para reunir-se com Cristovam Buarque (programado para a próxima quarta-feira) por entender que o PPS ainda tem uma contribuição “muito grande” a dar para o desenvolvimento econômico e social de Brasília.

Celina, ao lado dele, concorda. “Estamos juntos. Não vamos falar sobre cabeça de chapa agora, mas temos interesse em reeleger Cristovam. Quanto a mim, sou nova. Quem sabe uma vice-governança me permitirá somar mais experiência para o futuro que nos espera”, concluiu.

Região abandonada – Editora do blog Viverpolítica, a anfitriã justificou o evento. Segundo Naiara, a região Norte do Distrito Federal (Sobradinho I e II, Grande Colorado, Fercal, Planaltina…) está abandonada.

“Quem veio (e olha que no senta e levanta das cadeiras foram cerca de 500 pessoas, disse, com um sorriso de sucesso no rosto), foram pessoas dispostas a brigar por um futuro melhor. “Precisamos de um novo rumo, e nossa intenção é interagir com a comunidade para mudarmos por meio do debate político essa triste realidade”.

Naiara é categórica ao afirmar que o descaso (segundo ela representado pelo governo de Rodrigo Rollemnberg), precisa ficar para trás. “Não há maios espaço para isso”, sustenta, lembrando que a região Norte é a segunda maior fonte arrecadadora de impostos do Distrito Federal, e tem como retorno, em investimentos, apenas 14% desse montante.

Por José Seabra e Josiel Ferreira
Fonte: Notibras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana