sábado, 17 de junho de 2017

Djalma Rezende o João Doria de Goiás

Advogado Djalma Rezende está entre os nomes mais citados em pesquisa de opinião

Cacique político e senador, Ronaldo Caiado (DEM) tem 42% das intenções de voto para o governo de Goiás em 2018. É o que mostra o novo levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas.

Em segundo está o ex-senador e ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Maguito Vilela (PMDB), com 16,4%.

Na terceira posição, o atual vice-governador do estado, José Eliton (PMDB), que foi citado por 10,4%.

A grande surpresa, entretanto, é o nome do advogado Djalma Rezende. Milionário e sem jamais ter exercido cargo político, ele aparece na quarta colocação, com 6,2%.

Perguntado pelo blog. Djalma Rezende, disse o seguinte: "eu nunca imaginei que fossem lembrar do meu nome. Eu só tenho a agradecer aos meus conterrâneos goianos que lembraram do meu nome, mas isso não significa nada, não significa ‘é voto’. Isso é uma coisa me deixa extremamente lisonjeado, mas eu não tenho pretensão de ser governador, de disputar eleição para governador", comentou o advogado.


Atuando para grandes grupos agropecuários, Rezende ganhou as manchetes nacionais no ano passado, quando realizou um casamento nababesco. Na festa, torrou R$ 8 milhões.

A popularidade e a conta bancária já lhe renderam até um apelido: “João Doria de Goiás”.

Ao falar sobre a doações que faz a igrejas e instituições, Djalma Rezende, comentou, "eu sempre disse o seguinte, que quando eu completasse 60 anos, eu teria que ir além do dinheiro que eu devolvo a sociedade, através de doações. Até falaram que eu faço doação para a Igreja Universal, mas não, eu faço doação para inúmeras igrejas, inúmeras. E eu não desconto do imposto de renda. Eu não desconto um centavo do imposto de renda. Eu pago meu imposto de renda e dou integralmente para várias entidades, dou para o Hospital de Câncer, para todas as instituições que eu entendo que são responsáveis por cuidar da sociedade e das pessoas mais carentes", finalizou o João Doria de Goiás.

No Brasil, há diversos exemplos de histórias de superação. Mas a mais comentada dos últimos dias é a do advogado Djalma Rezende, especialista em direito agrário. Nascido na roça, em uma fazenda que “quando chovia não tinha nem água limpa para beber”, Djalma tornou-se, em 30 anos de profissão, dono de um “império”.

Efeito Doria
Espelhados em João Doria, prefeito de São Paulo pelo PSDB, empresários decididos a entrar para a política encabeçam listas de apostas para candidaturas aos governos de estados. Em Goiás, o advogado Djalma Rezende, aquele do casamento de R$ 8 milhões - com o vídeo-ostentação que 'viralizou' no YouTube - admitiu para amigos que pretende se candidatar ao Palácio das Esmeraldas. O Movimento Brasil Livre quer lançar em São Paulo Flávio Rocha, dono da rede Riachuelo, para o Palácio Bandeirantes. Djalma, com seu jeitão caipira, caiu no gosto do povo goiano. É generoso. Deixou um cheque de R$ 100 mil para a Igreja Universal numa visita a São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana