sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Farra das diárias no governo de Goiás

Quando o governo de Goiás disser que não tem dinheiro para asfaltar estradas, abrir hospitais ou novas escolas, lembre-se deste número. Desde o seu mandato em 2011 até a reeleição em 2014, o governo já torrou R$ 171 milhões em diárias de viagens em diferentes pastas da administração pública

 Anote o número inteiro: R$ 171.162.153, segundo dados do Portal da Transparência.

Entre as pastas que mais se utilizaram dos recursos este ano estão o Detran (R$ 1.817 milhões), a Secima (R 1.764.705), a Seduce (R$ 1.167.677) e a SES (3.126.611). A vice-governadoria, que tem investido fortemente o dinheiro público a favor da candidatura de José Eliton (PSDB), já gastou R$ 95 mil desde o início do ano.

A farra com o dinheiro público foi denunciada esta semana. O senador Ronaldo Caiado (DEM) subiu à tribuna do Senado para dizer que vai contestar um decreto assinado pelo governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), que aumenta de forma retroativa em 25% o valor da própria diária durante as viagens ao interior do Estado. 

Depois que o governador Marconi Perillo (PSDB) colocou em campo o programa eleitoreiro Goiás na Frente, o uso de diárias de viagem deu um salto gigantesco na pasta do vice-governador José Eliton (PSDB). Durante os cinco primeiros meses do ano, os gastos com diárias de funcionários somaram R$ 35.810. De junho para cá, já são R$ 60.120, segundo dados que constam no Portal da Transparência.

A imprensa nacional divulgou esta semana que o governo de Goiás publicou um decreto que eleva em 25% as diárias para servidores primeiro escalão do Executivo estadual (secretários de governo e presidentes de autarquias, por exemplo). O reajuste nas despesas tem efeitos retroativos a 1º de junho - data em que o número de viagens explodiu. E um detalhe: a concessão desse benefício agora também vai para governador e vice-governador, a quem o benefício não era concedido. Os valores de cada diária variam entre R$ 160 para deslocamentos em Goiás.

Os números impressionam. De janeiro de 2015 até agosto, os gastos com diárias de viagem somaram R$ 95 mil. Destes, R$ 35.810 foram até o fim de maio. A partir de junho, data em que o decreto retroage, foram gastos R$60.120,00. Isso significa que o gasto final do período, com os 25% de aumento, pode chegar a R$ 75 mil. Outro dado que impressiona: apenas para essas viagens foram escalados cerca de 35 servidores da vice-governadoria nos últimos dois meses.

A crise parece que ainda não chegou para quem tem projeto de poder.A verdadeira “Farra das Diárias” promovida com o dinheiro público pelo governador Marconi Perillo (PSDB) e seu vice, José Eliton (PSDB), continua repercutindo nacionalmente. Nesta sexta-feira (25/08) o colunista Bruno Góes, de O Globo, lembrou que o senador Ronaldo Caiado (DEM) criticou o uso do recurso com fins político e eleitoral. Em seus dois últimos mandados, Marconi Perillo e José Eliton já torraram mais de R$ 171 milhões só em diárias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana