quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Moto clubes reúnem brasilienses

Motociclistas ressaltam a importância de seguir os ideais de amizade, respeito e companheirismo para fazer parte dos grupos

As aventuras sobre duas rodas fazem parte do cotidiano de muitas pessoas no Distrito Federal, onde estão mais de 2.600 moto clubes, segundo a revista Motoclube. Os grupos de motociclismo surgiram com o intuito de reunir todos os apaixonados pelos veículos e criar um ambiente para compartilhar histórias e momentos inesquecíveis, como conta o presidente do Capital Moto Clube, Renan Estanislau. “É um mundo em que você só entra, não sai, é muito mais que um hobby, é paixão! Todos somos apaixonados. ”

Renan é integrante do moto clube há 6 anos

O Capital Moto Clube é um dos grupos mais conhecidos do DF. Tem cerca de 25 integrantes e foi fundado no dia 3 de março de 2012, por um grupo de amigos, que tinha a intenção de compartilhar a admiração por motos e os mesmos ideais de amizade, companheirismo e liberdade, além da vontade e da disposição de realizar passeios e viagens para conhecer novos lugares e pessoas. “A gente viaja o Brasil todo e a América Latina, temos uma reunião mensal obrigatória, mas o grupo pode se separar. Hoje temos grupos que viajaram para Caldas Novas e Unas no feriadão”, explica Renan.

Além dos moto clubes tradicionais, existem os de trilha, como é o caso do grupo Tribus Off Road. “Tem a turma que gosta de moto de rua para andar no asfalto, eu e o pessoal do grupo somos apaixonados pelas que são para competições e trilhas ”, declara o presidente Osmar Santos.


Osmar é empresário do ramo e apaixonado por motos de trilha

O grupo tem como sede a Fazenda Confiança – Rota do Morcego, onde as pessoas podem praticar diversas atividades de lazer e levar as famílias para compartilhar a experiência com as motos, já que existem diversas trilhas e eventos relacionados ao motociclismo. O hotel fazenda é aberto ao público e cobra o valor de dez reais para os visitantes. “A turma está sempre mudando, é um hobby, as pessoas vão para a fazenda aproveitar as trilhas e se divertir. O hotel fazenda foi criado com o intuito de servir para o esporte ”, informa Osmar.

Os pré-requisitos para entrar em um moto clube variam, mas é necessário que a pessoa possua a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para categoria A e uma moto com as características exigidas pelo grupo. Existem vantagens para aqueles que fazem parte dos grupos, como o auxílio prestado pelo grupo e redução de custos nas viagens. Porém, existem algumas desvantagens, como ter que seguir o cronograma do grupo, muitos não se adaptam aos horários de saída e chegada, formação e preferem pilotar sozinhos. O militar do Exército Leandro da Silva, 55, afirma que prefere pegar a estrada de maneira solitária “Tenho mais liberdade, pego a moto e saio pela cidade aproveitando a paisagem, sem nenhum compromisso, apenas eu e minha moto ”, conta Leandro.

Por Andreia Bastos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana