quarta-feira, 18 de outubro de 2017

“São o retrato da população”, afirma Valmir Campelo em relação aos políticos atuais

O ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Valmir Campello (PPS) participou da 24ª edição do Projeto Sabatina ABBP, nessa segunda-feira (16/10), na Sala de Reuniões da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF). O encontro é realizado em parceria com a ACDF e tem o formato de uma coletiva de imprensa com membros da Associação de Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno (ABBP)

Sabatina ABBP
Histórico
Valmir Campelo é formado em jornalismo e administração pública, foi administrador de Brazlândia, Gama e Taguatinga; secretário de estado; deputado federal constituinte eleito com quase 10% dos votos; senador eleito com praticamente 2/3 dos votos; ministro do TCU e vice-presidente do Banco do Brasil.

“Quero devolver para o Distrito Federal um pouco do que essa cidade me deu, mas não posso errar, não tenho idade para errar. Preciso devolver um pouco do que sei para ajudar nossa cidade, mas se perder uma eleição, perco em pé”.

Valmir Campello

Eleições 2018
Me filiei ao PPS porque pretendo ser candidato nas eleições de 2018, sou soldado do meu partido, deixo meu nome a disposição do PPS. Se o partido achar que eu deva ser candidato gostaria de concorrer a um cargo majoritário.

Clã Roriz
Questionado se fez parte do grupo do ex-governador Joaquim Roriz, Valmir foi enfático e afirmou que “quando Roriz chegou no DF eu já tinha administrado três cidades, tinha sido secretário de estado e deputado federal constituinte”. Numa absoluta consciência de que já havia construído sua história na política da Capital.

Eleição de 1994
Valmir afirmou que Roriz havia prometido que apoiaria sua candidatura ao Governo do Distrito Federal, mas que na “Hora H” só foi candidato porque tinha um partido que lhe garantiu a legenda e por ter peitado o grupo político da época.

Melhor governador
Para Valmir, o melhor governador do DF foi Elmo Serejo Farias. “Ele fez o Parque da Cidade, fez todas as tesourinhas no plano piloto. Era um grande executor, honesto e um excelente engenheiro”.

Comprometimento
Valmir defende que o eleitor deveria valorizar mais os políticos comprometidos com a população, com a cidade e acima de tudo que seja honesto. Essas características são mais importantes do que ser de direita, de esquerda ou de centro.

Crise de representatividade
Valmir lembrou que antigamente para ser um representante da população era necessário ser honesto, ter credibilidade e densidade eleitoral, estes eram os critérios para ser um político. Porém, hoje, essas características atrapalham até mesmo na hora de se filiar num partido político.

Louvável
Campelo reconheceu o trabalho do governador Rodrigo Rollemberg em busca do equilíbrio das finanças do Executivo.

Valorizar as administrações
Em relação a criação das Secretaria das Cidades ele discorda, “o DF, as regiões administrativas não são municípios. Deveria ter sido criado a Secretaria das Administrações Regionais”, disse.

Resgate do administrador
Valmir defende que os administradores precisam voltar a ter autonomia administrativa e financeira. “Tiraram tudo dos administradores”.

Autossuficiente
Valmir entende que o administrador regional não pode ser refém do orçamento. Ele deve buscar outras fontes de recurso. Um bom administrador tem que ter acesso a outras fontes de recurso, deve ter contatos na Câmara Legislativa, no Congresso e na Justiça, para evitar os entraves da administração pública.

Administração compartilhada
O ex-administrador relembrou como atuava. “Sempre reuni os líderes comunitários e jogava aberto. Falava quanto tinha em caixa, elencávamos as prioridades, levantávamos os custos e decidíamos onde seria investido, tudo preto no branco, e no final prestávamos contas dos recursos públicos”.

Cristovam X Valmir
Valmir falou de sua relação com o Senador Critovam Buarque. “Apesar de ter disputado uma campanha para o GDF contra o Cristovam, nós nunca brigamos. Nossas discussões políticas eram de ideias. A militância brigava, nós não. Para se ter uma ideia, minha esposa foi professora da filha do Cristovam. Após a eleição voltei para o senado e fiquei ajudando o governo Cristovam. Hoje sou filiado ao PPS e o Cristovam foi a primeira pessoa que me fez o convite para o partido”.

ENTORNO

Distancia esquecida
Valmir alertou que durante a criação dos municípios da região do Entorno não foi seguida uma Lei que limita em 20 quilômetros a distância entre cidades de estados diferentes. Motivo para os principais problemas entre o Entorno e o DF.

Polo industrial
Para Valmir, o Entorno precisa se tornar um polo industrial. E para isso é necessário estimular empresas e industrias não poluentes para virem investir na região. Além disso, é necessário que haja uma parceria firme e segura com o governo do Estado de Goiás.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Blog do Sandro Gianelli, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana