sexta-feira, 16 de março de 2018

SOS Mata Atlântica lança estudo e leva voluntários ao Fórum Mundial da Água

Voluntários de 52 grupos de monitoramento dos 17 estados da Mata Atlântica participam da Feira do Fórum e Vila Cidadã para apresentar experiências de mobilização em prol de Água Limpa

No dia 21/3, véspera do Dia Mundial da Água, ONG lança dados inéditos do monitoramento da qualidade da água de 230 rios do bioma

A Fundação SOS Mata Atlântica participará do 8º Fórum Mundial da Água, que acontecerá entre os dias 18 e 23/3, em Brasília, com a maior rede de monitoramento colaborativo da qualidade da água de rios do país.

Com um estande na Feira do Fórum, espaço com acesso gratuito e aberto ao público, a organização promoverá diversas apresentações, debates e encontros protagonizados por voluntários de 52 dos 250 grupos do “Observando os Rios”, projeto que monitora a qualidade da água de 230 rios nos 17 estados da Mata Atlântica e tem patrocínio da Ypê.

Serão mais de 50 apresentações e rodas de conversa nas quais os voluntários apresentarão suas experiências de mobilização em prol de Água Limpa nos rios da Mata Atlântica, passando pelo relato do monitoramento das águas de córregos de suas comunidades a alguns dos maiores rios do país, como Tietê, São Francisco e Doce.

Além da programação dos voluntários, o estande contará também com apresentações de convidados, como o talk show “Um olhar sobre o uso da água na indústria da moda e do design” (18/3), com Chiara Gadaleta, especialista em consumo consciente e criadora do portal Ecoera, Nina Braga, diretora do Instituto-E e Pau Abelló Pellicer, da Fundação We are Water, com mediação da jornalista Paulina Chamorro.

O estande terá ainda uma exposição de amostras de águas coletadas pelos voluntários e que, a partir de uma metodologia desenvolvida pela Fundação, resulta na análise dos Índices da Qualidade da Água (IQA) dos rios do bioma. Os dados coletados mensalmente pelos 3,5 mil voluntários, em 105 municípios da Mata Atlântica, dão origem a um relatório anual que apresenta as médias mensais e a evolução comparativa dos indicadores da qualidade dos rios. 

A mais recente edição do estudo – “Observando os Rios 2018: o retrato da qualidade da água nas bacias da Mata Atlântica” – será um dos destaques da participação da SOS Mata Atlântica no Fórum Mundial da Água. O relatório será lançado no encontro “Pacto por Água Limpa Para Todos”, que acontecerá no dia 21/3, das 17h às 19h, no Espaço Brasil do Pavilhão do Governo Federal no Fórum, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Durante toda a semana, Malu Ribeiro, especialista em Água da SOS Mata Atlântica, participará de diversas mesas de debates e reuniões da programação oficial do Fórum, como o painel Ecossistemas e Qualidade da Água” (21/3) e “Instrumentos e mecanismos de monitoramento social participativo da qualidade de água nas áreas rurais e periurbanas” (22/3).

Para completar, voluntários do “Observando os Rios” integrarão também a programação da Vila Cidadã, outro espaço gratuito e aberto ao público. Instalada no Estádio Nacional Mané Garrincha, a Vila reunirá diversas atividades formativas, culturais, interativas, sensoriais e de construção de diálogos voltados para promover a participação social e melhorar o uso da água.

SOS Mata Atlântica no Fórum Mundial da Água – Programação

· Lançamento do relatório “Observando os Rios 2018: o retrato da qualidade da água nas bacias da Mata Atlântica

Dia 21/3

17h às 19h

Espaço Brasil do Pavilhão do Governo Federal no Fórum, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Fechado para congressistas, convidados e imprensa

· Participação em painéis

Dia 21/3

9h às 10h30

Processo Temático – Sessão “Entendendo a qualidade da água das nascentes aos recifes”, com representantes do Brasil, Japão e Reino Unido

Expo – Centro de Convenções Ulysses Guimaraes



Dia 22/3

9h às 10h30

Processo Temático – Sessão "Instrumentos e mecanismos de monitoramento social participativo da qualidade de água nas áreas rurais e periurbanas", com representantes do Brasil, Holanda, Portugal e Índia

Expo – Centro de Convenções Ulysses Guimaraes



Dia 22/3

16h às 17h

Palestra “Reflexões sobre o Sistema Paulista de Recursos Hídricos”

Feira – Espaço São Paulo





· Estande “Observando os Rios” na Feira do Fórum Mundial da Água



Dia 18/3

10h – Apresentação sobre o projeto “Observando os Rios”, com equipe da Fundação SOS Mata Atlântica

12h – Monitoramento da qualidade da água no Rio Tatuí (SP)

13h – Utilização o Índice de Qualidade da Água como indicador da condição ambiental da bacia do rio Tavares, em Florianópolis (SC)

14h – Em busca de melhoria ambiental do rio Capivari, em Florianópolis (SC)

15h – A contaminação do rio Lagoa do Jacaré ameaça a Praia do Santinho, a mais limpa de Florianópolis (SC)

16h – 10 anos do monitoramento do córrego do Urubu (DF)

17h – Talk show “Um olhar sobre o uso da água na indústria da moda e do design”, com Chiara Gadaleta, especialista em consumo consciente e criadora do portal Ecoera, Nina Braga, diretora do Instituto-E e Pau Abelló Pellicer, da Fundação We are Water, com mediação da jornalista Paulina Chamorro

19h – Monitoramento da qualidade dos rios da bacia hidrográfica do Pratagy – rio Pratagy e riacho Doce (AL)



Dia 19/3

10h – Qualidade da água e intervenções em rios urbanos de Salvador (BA)

12h – Comparação do Índice de Qualidade da Água entre os rios Pacoti e Cocó de Fortaleza (CE)

13h – Avaliação da eficácia do kit de monitoramento de qualidade hídrica do projeto “Observando os Rios” – Estudo de caso: riacho Parreão, em Fortaleza (CE)

14h – Monitoramento limnológico do baixo rio São Francisco (AL)

15h – Urgência no rio Cotia: ações e projetos sustentáveis do Sidarta (SP)

16h – As águas que descem para o litoral de Pernambuco (PE)

17h – Práticas de monitoramento de água em manguezal como incentivo à pesquisa no Espaço Ciência (PE)

18h – Cuidando das Águas de Bonito (MS)

19h – Apresentação sobre o projeto “Observando os Rios”, com equipe da Fundação SOS Mata Atlântica e patrocinadora Ypê

20h – Encontro nacional dos grupos de monitoramento do “Observando os Rios”



Dia 20/3

10h – Projeto rio Preto (ES)

11h – Impactos antrópicos sobre o rio Jucu (ES)

12h – Recuperando as nascentes do rio Jucu (ES)

13h – Qualidade da água do rio Meia Ponte (GO)

14h – Monitorando os Córregos de Buriti Alegre (GO)

15h – Reflorestamento das nascentes de Água Limpa (GO)

16h – Bonsucesso: um novo olhar para um córrego (MG)

17h – Ocorrência de cheias no município de Macaíba (RN)

18h – Fórum Paulista da Sociedade Civil

19h – Velhas: um novo olhar para as águas (MG)



Dia 21/3

10h – Análise da qualidade hídrica dos cursos d’água da Paraíba (PB)

13h – Vídeo-debate: Rio Doce, com USCS (SP)

14h – Panorama do projeto “Observando os Rios” do Piauí (PI)

15h – Água no Piauí, soluções alternativas e mobilização (PI)

16h – Mutirões de plantio e de limpeza no estuário Potengi: ações socioambientais desenvolvidas pelo Sítio Histórico e Ecológico Gamboa do Jaguaribe (RN)

17h – A experiência de três bairros da Zona Oeste de São Paulo no cuidado com a água urbana (SP)

19h – Reunião do Observatório de Governança da Água (OGA)

20h – Projeto de Recuperação do Córrego Piçarrão, na bacia do Capivari-Tietê (SP)



Dia 22/3

12h – “Observando os Rios” – Córrego Sapateiro, no Lago do Parque Ibirapuera (SP)

13h – Importância da Conscientização no envolvimento das instituições de ensino superior em projetos socioambientais (SE)

14h – Avaliação da qualidade da água do canal de drenagem pluvial na Avenida Anísio de Azevedo, em Aracajú (SE)

15h – Monitoramento da qualidade da água do rio Poxim e a eficiência do tratamento da água para o abastecimento público (SE)

16h – Rio Pavuna e a navegação de D. Pedro II do cais do Valongo à feirinha da Pavuna (RJ)

17h – Degradação hídrica na cidade do Rio de Janeiro (RJ)

18h – Dos rios ao mar: cuidando do litoral (RN)

19h – Educando através da observação: “Observando os Rios” no rio do Sinos, em São Leopoldo (RS)

20h – Projeto local “Observando os Rios” no município de Portão, nas bacias do Sinos e Caí (RS)



Dia 23/3

10h – A atividade de Educação Ambiental proporcionada pelo projeto “Observando os Rios” em Ilhabela (SP)

11h – Monitoramento da qualidade da água em parques municipais de São Paulo (SP)

12h – Rios de Curitiba e região metropolitana: uma diversidade de cenários com desafios compartilhados (PR)

14h – Relatos de experiências: iniciação voluntária (RS)

15h – Apresentação SOS Mata Atlântica





Sobre o Observando os Rios

O programa surgiu em 1991, com uma campanha que reuniu 1,2 milhão de assinaturas em prol da recuperação do Rio Tietê e originou o primeiro projeto de monitoramento da qualidade da água por voluntários, o “Observando o Tietê”. Para agregar outras bacias hidrográficas, a iniciativa foi ampliada e passou a se chamar “Observando os Rios”. Nessa fase, com o patrocínio da Ypê, o projeto conta com 3,5 mil voluntários que monitoram 230 rios nos 17 estados do bioma Mata Atlântica – Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo –, e Distrito Federal.





Sobre a Fundação SOS Mata Atlântica

A Fundação SOS Mata Atlântica é uma ONG ambiental brasileira. Atua na promoção de políticas públicas para a conservação da Mata Atlântica por meio do monitoramento do bioma, produção de estudos, projetos demonstrativos, diálogo com setores públicos e privados, aprimoramento da legislação ambiental, comunicação e engajamento da sociedade em prol da recuperação da floresta, da valorização dos parques e reservas, de água limpa e da proteção do mar. Os projetos e campanhas da ONG dependem da ajuda de pessoas e empresas para continuar a existir. Saiba como você pode ajudar em www.sosma.org.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana