Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

Página não encontrada

Início
Grupo é formado pelos partidos PSDB, PPS, PSD, PRB, PMB, PSDC, PSC, Patriota e PSL. “A decisão é resultado de muita conversa”, disse

ANDRÉ VIOLATTI/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES
Depois de muitas idas e vindas, o grupo liderado pelo senador Cristovam Buarque (PPS) anunciou, nesta sexta-feira (18/5), o nome do deputado federal Izalci Lucas (PSDB) para concorrer ao comando do GDF. Cristovam ficará com uma das vagas para disputar a reeleição. Os outros da chapa majoritária (vice e mais um senador) não foram definidos.

O grupo é formado por outros sete partidos: PSD, PRB, PMB, PSDC, PSC, Patriota e PSL. “O anúncio de hoje é resultado de muita conversa e formaliza nosso compromisso com o DF”, disse Izalci ao Metrópoles.

Os acordos para a composição da chapa ultrapassam as fronteiras do DF. A direções nacionais do PPS e do PSDB, por exemplo, têm participação direta nas escolhas, porque querem dividir palanque na campanha para a presidência da República.

O anúncio ganhou ares de comício. Izalci Lucas criticou os males do serviço público, como filas para garantir vaga em escola. E fez promessas: “Contei para [o senador] Reguffe: dia 1º de janeiro vamos divulgar o fim da tributação de medicamentos”.

De acordo com o tucano, Cristovam irá tentar a reeleição. “Ele é o nosso senador. Vamos compor uma chapa juntos”, antecipou o parlamentar. Sobre a aproximação do grupo com Jofran Frejat (PR), Izalci não fechou as portas, mas deixou claro qual seria o lugar do médico numa eventual coalizão: “Aceitamos o Jofran como candidato ao Senado. Sempre dentro desse objetivo de colocar os interesses de Brasília acima dos partidários”.

ANDRÉ VIOLATTI/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES
Cristovam, Izalci e o vice-governador Renato Santana

Representando o PSD, o vice-governador Renato Santana pediu a Izalci que dê tratamento diferente ao que ele recebeu de Rollemberg: “Dê a ele a missão de trabalhar de manhã, à tarde e à noite. É um desperdício ter um vice-governador para assinar decreto quando você viajar”. E voltou a dizer que o atual comandante do Buriti é um “governador fake”.

O grupo definiu que o nome do vice deve ser escolhido pela frente cristã, formada pelo PRB, Patriota, DC, PSD e PSC. Entre as possibilidades estão o presidente do PRB-DF, Wanderley Tavares, e o irmão dele, o pastor Egmar Tavares.

Cristovam, líder do bloco, defendeu o nome Wanderley para a disputa ao lado de Izalci. “Eu disse para o ele e o irmão: ‘Tirar você e colocar o Egmar, é como eu ter ficado namorando um ano com uma menina e ela mandar a irmã no dia do casamento. Tem que parar tudo e recomeçar”, brincou.

Encontros e desencontros
O anúncio ocorre dias após Cristovam divulgar foto ao lado de Jofran Frejat e confirmar que os dois grupos tentam caminhar juntos para derrotar o atual chefe do Executivo, Rodrigo Rollemberg (PSB). O socialista também tentará a reeleição. “Nossa intenção de conversar com todos continua, mas hoje vamos anunciar qual o nome do nosso governador”, disse o senador.

Sobre a aproximação com Frejat, Cristovam pontuou: “Ele, pessoalmente, continua tendo espaço. E, se quiser conversar com a gente, estamos abertos”.

A escolha por Izalci ocorre uma dia após Alírio Neto (PTB) ter oficializado a saída da composição. O petebista mostrou-se contrariado com a aproximação das duas chapas e decidiu reconstruir aliança com outros partidos. Uma das possibilidades é que ele se alie ao grupo atualmente encabeçado pela ex-distrital Eliana Pedrosa (Pros). Ela também sonha com o Palácio do Buriti.

Da pré à candidatura, entretanto, Izalci terá de passar por um longo caminho. Primeiro, vai precisar apaziguar os ânimos da sigla que comanda. O postulante ao GDF enfrenta forte resistência.

Quando o grupo começou a se formar, foi anunciada a união de 12 partidos. No entanto, com a saída de Alírio Neto, o PTB deixou a aliança. Nesta sexta-feira (18), PPL e PHS afirmaram ter participado de conversas, mas negam fechamento d apoio a qualquer grupo específico. Assim, ficam mantidos com Izalci nove partidos.

O ex-presidente e secretário de organização do PPL-DF, Marco Antônio Campanella, declarou que o partido “nunca esteve nesse grupo”. Descartou, ainda, o apoio à pré-candidatura de Izalci Lucas para governador do Distrito Federal.

Segundo o ex-comandante do PPL, a legenda ainda não definiu quem defenderá na disputa pelo Palácio do Buriti. “Temos conversado com o PCdoB, Rede e PDT. Não descartamos que a resposta saia desse bloco que, até o momento, é informal”, afirmou.

“Xá do Irã”
Frejat confirmou que foi comunicado por Cristovam na manhã desta sexta (18) acerca do anúncio. “Não me surpreendeu, eles estão conversando há muito tempo”, disse. Sobre a possibilidade de ser candidato ao Senado, o ex-secretário disparou: “Posso tentar ser Xá do Irã também. Mas esse não é meu objetivo. Meu interesse é fazer a mudança como governador de Brasília”.


Fonte: Metrópoles.
Leave A Reply

Blog do Paulo Roberto Melo

[name=Blog do Paulo Melo] [img=https://2.bp.blogspot.com/-SMQa2r91n1w/WxcuM5dFiAI/AAAAAAAAHbE/-xMkvHecaMMxZr2u27V4lWwHMKY6IgyqgCK4BGAYYCw/s0/BLOG-DO-PAULO-MELO-ELEI%25C3%2587OES-2018.png] [description=Sou formado em Gestão Pública pela UCDB e Gestão Empresarial na UNIPLAN, já cursei Ciência Política na UDF, trancando no 3° período. Também cursei Ciências Contábeis na UPIS.Tenho pos graduação em Gerenciamento de Projetos pela Uniandrade e MBA em Marketing pela FGV..] (facebook=Facebook.com) (twitter=Twitter.com) (instagram=Instagram.com) (bloglovin=Blogvin.com) (pinterest=Pinterest.com) (tumblr=Tumblr.com)