sexta-feira, 22 de junho de 2018

Rodrigo Maia é cotado para vice de Geraldo Alckmin

Casamento entre PSDB e DEM era feliz, a separação não foi litigiosa e há possibilidade de reconciliação

Marconi em reunião com Rodrigo Maia em Brasília | Foto: Marco Monteiro
O DEM deve indicar o vice-presidente da chapa de Geraldo Alckmin, pré-candidato a presidente da República pelo PSDB. O amor entre democratas e tucanos é antigo; no momento, estão separados, mas não há litígio. A possibilidade de reconciliação não é pequena. O casamento era por amor… republicano.

Marconi Perillo, coordenador da pré-campanha de Geraldo Alckmin, não é padre nem juiz. Mas trabalha para unir os dois partidos que ainda se “amam” e têm uma afinidade ideológica imensa. Por isso, o ex-governador goiano está fazendo a ponte com o pré-candidato do DEM a presidente, Rodrigo Maia.

O tucano goiano avalia que é um direito de Rodrigo Maia disputar qualquer cargo — porque é um político articulado e de valor. Mas aposta que PSDB e DEM — poderosos partidos de centro, com matizes socialdemocratas e liberais — podem e devem caminhar juntos para ganhar as eleições presidenciais deste ano.

Na quinta-feira, 21, Marconi Perillo tomou café da manhã com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Os dois ficaram satisfeitos com a conversa e prometem continuá-la.

Não será nenhuma surpresa se Rodrigo Maia for anunciado, em julho, como vice de Geraldo Alckmin. Mas Marconi Perillo não foi à sua casa com o objetivo de convencê-lo disso. O que propôs é que PSDB e DEM marchem juntos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana