domingo, 22 de julho de 2018

Cristovam Buarque: Funcionário de Rollemberg sem uniforme e crachá?

Usando adágio popular como analogia, “um leão em caça, sempre tenta fingir ser herbívoro, para atrair suas presas”, este foi o inequívoco propósito do Senador Cristovam Buarque (PPS), quando se reuniu, no início deste ano (2018), com os pré-candidatos do PSDB ao governo do Distrito Federal, em companhia de também outros postulantes, deputado Izalci Lucas(PSDB) e Alírio Neto (PTB)



Um acordo foi celebrado e proposto pelo Senador e ex-governador do DF: pesquisa para consumo interno seria realizada no mês de junho, período pré-convencional e, quem estivesse em melhor posição, receberia o apoio dos demais, para enfrentar o governador do momento, Rodrigo Rollemberg (PSB), candidato à reeleição.

Partindo do pressuposto, de que o Senador Cristovam Buarque estaria agindo com transparência e melhor dos propósitos, Izalci Lucas (PSDB) e Alírio Neto (PTB) iniciaram suas marchas em busca de apoios de lideranças e pequenas legendas para fortalecerem seus projetos. Talvez, por excesso de confiança, o maior erro tenha sido do deputado federal Izalci Lucas. Todavia, o fato de o ex-governador do DF ter votado a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, tenha passado a devida segurança ao tucano Izalci, que “o leão não era mais carnívoro. Velho, tinha se tornado herbívoro”. Não soube aferir Izalci, o desgaste de Cristovam com seu eleitorado histórico e radical, por ter endossado o que o PT considera como “golpe”.

A realidade passa bem distante de tudo que aconteceu e está acontecendo. Antes de Izalci Lucas ter acesso a pesquisa de consumo interno, que revelava sua “musculatura” como o pré-candidato melhor posicionado para derrotar o atual governador, Cristovam já havia desencorajado Alírio Neto (PTB), que preferiu se compor com Eliana Pedrosa (PROS) como vice. Suspeita-se, que o Senador tenha eleitores dentro do PSB de Rollemberg, e que o governador apoiaria sua reeleição, lançando candidatos “laranjas” ou inexpressivos, recomendando nos bastidores, o nome de Cristovam às principais lideranças de confiança do Palácio Buriti, com intuito da oposição ser fragmentada, fato que levará o pleito para o segundo turno, momento ideal para a “máquina” de Rollemberg patrolar seus ou seu opositor direto, no final de outubro.

Bastidores “vazaram” informações que deputado federal Rogério Rosso manterá sua candidatura influenciado pelo Senador Cristovam Buarque. Na ótica do Senador, as eleições de 07 de outubro são parlamentares. Seu trabalho é pulverizar a disputa majoritária para o governo do DF e obter votos e apoios em todos os palanques. Isto é correto? Para os velhos praticantes profissionais da política, está certo. “Não importa a cor do gato, desde que coma o rato”. Mas, este tipo de comportamento é diariamente abominado pelo Senador Cristovam Buarque que defende “ideologias” e despreza completamente o “fisiologismo”. A sabedoria oriental usa sempre o bambu como exemplo de resistência, sobrevivência e acomodação. “O bambu se curva a qualquer vento, para não se partir”.

O fato é que “puxaram” o tapete de Izalci. Ou, na hora da cerimônia (casamento) a noiva não apareceu. O noivo ficou só, no altar, diante do Sacerdote, buscando uma justificativa como satisfação ou desculpa capaz de convencer os convidados: Pequenas legendas que Izalci Lucas atraiu, e permanecem ao seu lado.

A pergunta que merece resposta está no rumo que tomará Izalci a partir de amanhã, até o dia 05.08.2018, último dia para realização das convenções e formalizações das alianças partidárias. O que se aguarda é uma atitude radical de Izalci, escolhendo um vice como elemento surpresa, fator decisivo para se vencer uma batalha. Cristovam estava, está ou esteve a serviço de Rollemberg?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana