quinta-feira, 12 de julho de 2018

Programa para a área da educação no Distrito Federal

Programa para a área da educação no Distrito Federal 

1. Realizar concurso público para preenchimento de 8 mil novas vagas na área da educação; 

2. Criar e implantar em metade do Centro Administrativo do Distrito Federal, a UDB - Universidade Distrital de Brasília, universidade pública e gratuita, agregando a ESCS - Escola Superior de Ciências da Saúde, em uma única região e oferecendo trinta cursos de graduação (10 mil vagas em 4 anos), extensão, pós-graduação, mestrado e doutorado. 

3. Criar o IDECT - Instituto Distrital de Educação, Ciência e Tecnologia, (semelhante ao IFB), agregando os atuais CEPs - Centros de Ensino Profissionalizante: Escola de Música de Brasília (EMB), Escola Técnica de Saúde de Planaltina, Escola Técnica de Ceilândia, Escola Técnica do Guará e Escola Técnica de Brasília, oferecer 80 mil vagas em 4 anos; 

4. Implantar um campus do IDECT - Instituto Distrital de Educação, Ciência e Tecnologia, em parte do antigo Centro Administrativo do Distrito Federal; 

5. Criar e implantar cinco campus do IDECT - Instituto Distrital de Educação, Ciência e Tecnologia, nas seguintes cidades: Brazlândia, Santa Maria/Gama, Fercal, Riacho Fundo I e Paranoá; 

6. Oferecer 600 mil vagas de cursos de qualificação profissional sendo 60 mil vagas voltadas aos produtores rurais do Distrito Federal, em parceria com entidades do terceiro setor; 

7. Implantar um Colégio Militar em cada cidade do DF, que poderá ser gerido pela PMDF ou CBMDF em conjunto com a secretaria de educação e de forma integral; 

8. Construir 40 Centros de Educação de Primeira Infância –CEPI, em todas as cidades do DF; 

9. Construir 20 novas Escolas Parques, com educação integral, com: piscina semiolímpica, quadra de esporte coberta, refeitório e auditório; 

10. Implantar mais 100 escolas de educação integral, com toda a infraestrutura: quadra de esporte coberta, refeitório e auditório; 

11. Construir 500 novas salas de aula nas escolas do Distrito Federal; 

12. Construir 100 quadras de esporte nas escolas do Distrito Federal; 

13. Construir 100 refeitórios nas escolas públicas do Distrito Federal; 

14. Construir 100 auditórios nas escolas públicas do Distrito Federal; 

15. Construir 30 piscinas semiolímpicas nas escolas públicas do Distrito Federal; 

16. Criar o programa “Escola Melhor”, para reformar e ampliar todas as escolas públicas do Distrito Federal; 

17. Criar o programa “Escola Bem Cuidada”, para fazer a manutenção preventiva das escolas; 

18. Criar o programa “Bolsa Universitária Cidadã”, ampliando o acesso ao ensino superior aos estudantes universitários de baixa renda; 

19. Criar o programa “Bolsa Futuro”, entrega de um cartão para á compra de material escolar e uniformes no comercio do Distrito Federal; 

20. Criar os projetos e programas: Bibliotecas Interativas, Laboratórios de Informática, Ateliê de Artes e InfoRede nas escolas públicas do Distrito Federal; 

21. Promover o conhecimento científico, humanístico, artístico, tecnológico e o desenvolvimento de valores éticos nas escolas públicas do Distrito Federal; 

22. Criar o Plano de Incentivo ao Cumprimento de Metas da Educação Básica, visando aprimorar continuamente os instrumentos de avaliação da qualidade do ensino, de modo que os resultados sejam utilizados para a melhoria dos processos e práticas pedagógicas; 

23. Fomentar a qualidade da educação básica em todas as etapas e modalidades, com melhoria do fluxo escolar e da aprendizagem, de modo a atingir progressivamente as metas de crescimento; 

24. Realizar avaliações, por meio de exames específicos, que permitam aferir o grau de alfabetização de jovens e adultos com mais de 14 anos de idade. 

25. Fomentar a formação continuada dos professores para o atendimento educacional especializado nas escolas urbanas e do campo; 

26. Revisar o processo de seleção e avaliação dos gestores escolares, com base em critérios técnicos; 

27. Aumentar os ganhos salariais dos profissionais da educação, considerando as reposições com perdas inflacionárias e ganhos reais, sempre observando os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal; 

28. Fomentar políticas de moradias para os profissionais da educação; 

29. Fomentar políticas de apoio à saúde física, mental e psicológica aos profissionais da educação, através da implantação de planos de saúde; 

30. Criar uma junta médica de inspeção, exclusiva para os profissionais da educação; 

31. Reorganizar as orientações para a construção do Plano Político Pedagógico, de modo que ele contemple as necessidades, especificidades e decisões das escolas; 

32. Estabelecer um padrão de qualidade na rede distrital de educação, de forma a garantir o bom atendimento a todos os alunos, sem restrição; 

33. Considerar a informática e as novas linguagens de comunicação, juntamente com a formação permanente e a valorização dos educadores, a reorientação curricular e os métodos de avaliação como aspectos indissociáveis do processo educacional; 

34. Construir escolas para eliminar o déficit de vagas identificado pelo zoneamento visando atender a demanda do ensino pré-escolar e fundamental;

35. Universalizar o acesso a creches, através da construção de creches, nas cidades com maior déficit de vagas;

36. Implantar o programa Rede Educação Compartilhada, articulando Instituições de Ensino Superior e a iniciativa privada em programas que educação sustentável; 

37. Implantar Centros Integrados de Educação e Lazer como espaços de convivência e desenvolvimento de programas educativos, socioculturais e de lazer, utilizando espaços públicos, praças e outros logradouros públicos ociosos; 

38. Manter a oferta de vagas na rede pública de ensino, com critérios de acesso democrático e transparente, promovendo a permanência dos alunos e desenvolvendo esforços pela ampliação gradual da oferta; 

39. Implantar em 4 anos 150 escolas de tempo integral com ênfase nos conceitos de cidadania, democracia, sustentabilidade e responsabilidade social; 

40. Implantar programas do governo federal, como Brasil Alfabetizado e ProJovem, de modo que esses dialoguem com os novos programas a serem criados como o EJA Distrital; 

41. Aprimorar o transporte escolar para os alunos da rede pública da zona rural; 

42. Potencializar o papel da escola nas campanhas educativas sobre temáticas de segurança, da cidadania, paz social, do meio ambiente, de saúde, de trânsito e outras; 

43. Enfrentar os fatores de evasão escolar e repetência especialmente dos alunos jovens e adultos; 

44. Elaborar e implementar um plano de manutenção para os equipamentos da rede de educação, pensando num espaço que respeite as necessidades do brincar, de fantasiar e produzir conhecimento e pesquisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana