sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Cabo da PM é acusado de tentar matar síndico do prédio onde mora

Rixa entre ambos se arrasta desde 2012 e, na noite de terça-feira, o militar teria chegado bêbado e efetuado os disparos contra a porta do apartamento da vítima

Luiz Carlos Leotílio de Melo mostra marcas dos disparos que PM teria efetuado contra sua casa - Foto: Joyce Reinert.

O cabo da Polícia Militar Cândido Alexssandro, lotado na Diretoria de Saúde e Promoção Social da corporação, está sendo acusado de tentativa de homicídio pelo síndico Luiz Carlos Leotílio de Melo, 62. De acordo com o síndico, o cabo tentou matá-lo na noite de terça-feira (6) com dois tiros. Os disparos acertaram a porta do apartamento, no bairro Floresta, em São José. A Corregedoria da Polícia Militar instaurou Inquérito Policial Militar para apurar as circunstâncias do atentado.

Ambos moram no mesmo residencial, mas as relações entre os dois estariam estremecidas desde 2012, quando o PM se candidatou a vereador em São José e não conseguiu convencer Melo de apoiá-lo na campanha. Segundo o síndico, por qualquer motivo fútil, eles têm se desentendido. “Certa vez faltou luz no bairro e Cândido me acusou de ter desligado a energia para ele não usar o elevador”.

Na noite de terça-feira, o cabo teria chegado embriagado ao prédio e bateu na porta da vítima. Conforme Melo, quando abriu uma fresta, Cândido perguntou se ele estava sozinho em casa. Nesse momento, o militar teria sacado a arma e dado dois tiros na parte de baixo da porta. “Me joguei no chão para não morrer”, relata o síndico.

Melo avisou outros moradores sobre o ocorrido por um aplicativo de conversas e também chamou a PM. Como não apareceu nenhuma guarnição, ele reforçou o pedido de socorro para um amigo político e saiu de casa escoltado pela polícia.

Fonte: Notícias do Dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana