sexta-feira, 12 de maio de 2017

5 sinais de que seu estresse pode estar matando você

O estresse começa com sintomas mais leves, mas não fique aí parado dizendo para si mesmo que é só um mal-estar que logo vai passar

Resultado de imagem para estresse
Cansei de ver, em ambientes corporativos, pessoas se gabando do quanto estavam psicologicamente e até fisicamente doentes, emocionalmente sobrecarregados e à beira de um esgotamento. Não me orgulho nem um pouco disso, mas confesso que eu mesma já me comportei assim.

Depois de um tempo vivenciando esse tipo de experiência a gente pode acabar se contagiando e “entrando na onda” de achar que os sintomas do estresse, ansiedade e sobrecarga física e emocional representam o nosso grandioso desempenho profissional, ficando noites sem dormir, nos submetendo a jornadas de trabalho intermináveis e colocando em risco todas as outras áreas da nossa vida para alcançar grandes resultados profissionais.

Com o tempo, parece que tomar tarja preta é como um troféu que diz: eu sou um ótimo profissional porque estou me matando por essa empresa.

A dura verdade por trás dessa descontração toda com a saúde, em detrimento de bons resultados na carreira, é que você ficará doente, será substituído (porque ninguém é insubstituível para uma empresa), corre o risco de não ver seus filhos crescerem, ou de se tornar um pai ou uma mãe em depressão, o que pode afetá-los e muito.

Parece exagero?

Então é melhor eu te contar que segundo o resultado de pesquisas recentes, 1 bilhão e 400 milhões de pessoas deve desenvolver depressão, e de acordo com o Instituto Social de Pesquisas da Universidade de Michgan, nos EUA, em um futuro próximo, pelo menos 1 a cada 2 pessoas desenvolverá não só depressão mas transtornos psiquiátricos como pânico, ansiedade e etc.

Aí você me diz, mas o que é que estresse tem a ver com depressão? Pois é. É aí que mora o perigo. Segundo o Instituto de Psicologia e Controle do Stress, um nível excessivo de estresse pode sim desencadear consequências como ansiedade generalizada, esquizofrenia e depressão.

Logo, o melhor a fazer é parar de exibir seus sintomas de estresse e sobrecarga como troféus de “guerra” e cuidar da sua saúde, garantindo assim o verdadeiro sucesso na sua carreira, aquele onde você concilia realização profissional e qualidade de vida.

Sendo assim, se você acha que seu trabalho pode estar desencadeando alguns dos sintomas abaixo, fique atento e não hesite em procurar um profissional para realizar um diagnóstico, o tratamento prematuro faz toda a diferença:

1. Falta de ar;
2. Palpitação;
3. Dormência na mão ou no braço;
4. Vertigem;
5. Tremedeira.

O estresse começa com sintomas mais leves, mas se por acaso você já estiver se sentindo com um ou mais dos sintomas acima, em momentos de grande pressão, irritabilidade e ansiedade, não fique aí parado dizendo para si mesmo que é só um mal-estar que logo vai passar. Isso na verdade é um problema sério de saúde que está consumindo a sua vitalidade aos poucos, reduzindo a sua longevidade e te colocando sob sérios riscos de perder tudo o que você já conquistou de uma hora para outra. É um risco que certamente não vale a pena correr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana