terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Marca de Brasília

Alunos do IESB vencem concurso nacional que escolheu a marca que representará a cidade e ajudará a potencializar o turismo da capital

A capital federal acaba de ganhar uma marca que carrega toda sua identidade. Promovido pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio), com apoio de instituições de nível superior, agências de publicidade, fundações e entidades ligadas ao setor produtivo, o concurso Marca Brasília selecionou o design “Skyline” - criado pelos alunos do Centro Universitário IESB Igor Guimarães Borges e Matheus Gomes de Vasconcelos - como vencedora da disputa e do prêmio de R$ 20 mil. A partir de agora, essa será a representação da capital federal para o mundo.


Foram mais de 900 inscrições e cerca de 500 pré-selecionadas. A nova marca, com traços simples que remetem as principais obras de Oscar Niemeyer, foi escolhida em votação popular com a preferência de 46% do público votante, entre os 1.809 participantes. A escolha vencedora levou em consideração aspectos que melhor destacavam a cultura da capital, bem com a singularidade arquitetônica.

Aluno do último semestre do curso de Design Gráfico, Igor Borges afirmou que sua preocupação ao criar a marca foi de que as pessoas não se limitassem a ler, mas sentissem a palavra “Brasília”. “Por isso as letras são alongadas, para dar a sensação do planalto, do horizonte aberto. As curvas representam os monumentos – Congresso Nacional, Catedral, Teatro Nacional, Museu Nacional - cartões postais da nossa cidade. A melhor sensação é saber que agora terei uma criação que estará na história da capital federal”, disse Igor.

Para Matheus Vasconcelos, graduado em Design Gráfico e aluno do curso de Arquitetura e Urbanismo do IESB, a marca de toda cidade é sua arquitetura. Segundo o designer, o objetivo era passar a monumentalidade de uma cidade moderna como Brasília. “A marca criada por nós é incomum. A própria tipografia da logo diz sutilmente o que a capital federal representa, ressaltando as suas belezas arquitetônicas. As cores que escolhemos foram azul, branco e o laranja, que também estão diretamente ligadas à cidade. O branco que predomina na maioria dos monumentos. O azul do céu, dos vitrais e espelhos d’água. O laranja nos lembra o pôr do sol do Cerrado. A marca agora é de domínio público, mas sugerimos quem sejam usadas essas três cores, pois combinam entre si”, ressaltou Vasconcelos.

A conquista do prêmio por dois dos alunos da instituição, encheu de orgulho a professora Cristiane Arakaki, coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo.“É muito bom saber que estamos contribuindo para a formação de profissionais qualificados. A vitória nesse concurso comprova que o IESB já é uma referência em Design Gráfico no Brasil e agora terá a criação de seus alunos reconhecida internacionalmente”, comemorou.

Segundo Cláudia Maldonado, integrante da Câmara Temática de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio e presidente da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do DF (ADVB/DF), a escolha popular por uma marca não óbvia, mas que, ao mesmo tempo, consegue expressar as características de Brasília, reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, mostra que a arquitetura da cidade é um marco.“Trabalhamos bastante para chegar à escolha final. Ficamos contentes com o resultado, pois representa bem Brasília. O mais importante é que ela faz as pessoas pensarem sobre a cidade e incentiva o sentimento de pertencimento”, afirmou Maldonado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana