Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

Página não encontrada

Início

A carga tributária no Brasil tem um peso significativo nos custos de um negócio. Com cerca de 33% do faturamento destinado às obrigações legais, muitos empreendedores fecham as portas por não conseguir pagá-las em dia e, ao mesmo tempo, manter alguma lucratividade

No entanto, saiba que há como reduzir impostos na empresa respeitando os preceitos legais. 

A carga tributária no Brasil tem um peso significativo nos custos de um negócio. Com cerca de 33% do faturamento destinado às obrigações legais, muitos empreendedores fecham as portas por não conseguir pagá-las em dia e, ao mesmo tempo, manter alguma lucratividade. No entanto, saiba que há como reduzir impostos na empresa respeitando os preceitos legais.

Existem algumas estratégias e técnicas, permitidas pela própria legislação fiscal, que podem reduzir drasticamente a carga tributária. Apesar de muito usadas, a maioria dos empresários ainda não abriu a mente para essas possibilidades ou têm receio de adotá-las e sofrer alguma sanção por parte do Governo.

Como a carga tributária afeta a minha empresa?
O pagamento de tributos é uma obrigação imposta a todo e qualquer tipo de negócio legalmente constituído. Portanto, a empresa que não está em dia com o pagamento dos seus impostos, pode, além de ser obrigada a recolhê-los posteriormente, pagar multas e sofrer bloqueios.

Ocorre que, quando não existe uma gerência eficiente das questões tributárias de uma empresa, ela pode sofrer com esses recolhimentos. Não é difícil encontrar organizações que faliram em pouco tempo, pelo simples fato de não saberem fazer ou não contarem com uma gestão tributária bem-feita.

Como reduzir impostos na empresa dentro da Lei?
Entendida a importância de organizar os tributos para garantir a sustentação do seu negócio, vou mostrar algumas estratégias simples que podem fazer com que sua empresa pague menos impostos, tudo dentro da lei e respeitando os preceitos morais. Continue lendo!

Faça um planejamento tributário
Antes de qualquer coisa, você precisa ter uma organização tributária eficiente e que abranja todos os tributos gerados por cada atividade que a sua empresa realiza. Esse é o primeiro passo que você deve dar em direção a uma carga tributária mais branda e justa.

Escolha o regime de tributação adequado
O principal causador da tributação alta e inadequada é a escolha incorreta do modelo de tributação. Atualmente, a maioria das empresas atua inscrita em uma das três modalidades: lucro real, lucro presumido ou Simples Nacional.

Muitos acreditam que um regime é melhor ou pior que outro e isso é um equívoco fatal para qualquer empresa. O que deve ser feito é uma análise detalhada, considerando todas as características financeiras, contábeis e estratégicas, bem como os benefícios e desvantagens que cada modalidade proporcionará ao seu negócio.

Ao final dessa análise, você, juntamente à sua contabilidade, escolherá o regime tributário sobre o qual os impostos serão apurados ao longo de um exercício social.

Terceirize alguns serviços
Com a terceirização, sua empresa ganha mão de obra especializada para cuidar de serviços que podem ser delegados, como limpeza, transporte, segurança, financeiro ou contabilidade. Assim, além de reduzir as demandas com a gestão de pessoas, a empresa diminui parte das custas com impostos.

Você ainda arcará com o recolhimento do INSS e IRRF desse pessoal, porém, não precisará depositar o Fundo de Garantia, 13.º salário e demais direitos, nem se preocupar com o risco de futuros processos trabalhistas.

Diminua o pró-labore dos sócios
A retirada de sócios tem incidência de imposto de renda e contribuição previdenciária. Logo, o recolhimento desses impostos aumenta conforme o valor do pró-labore. Existe uma alternativa legal para resolver a questão e seu contador pode ajudar.

Peça para ele estudar meios para reduzir essa saída e compensar o valor pago aos sócios como distribuição dos lucros, que não sofre a incidência de IR e INSS. Só não abuse dessas retiradas, para não ter problemas com o fechamento do balanço mais tarde.

Analise os incentivos fiscais
Os governos estaduais, municipais e até mesmo o federal costumam oferecer benefícios fiscais para empresas de determinados segmentos, instaladas em localidades que necessitam de investimentos e crescimento.

Isso pode ser um prato cheio para o seu negócio. Portanto, verifique se em sua região existe algum incentivo fiscal/tributário e considere a possibilidade de mudar a sede ou local de prestação de alguns serviços que sua empresa execute.

É importante que essa busca seja efetivamente vantajosa para o seu negócio. Você deve considerar que existirão custos logísticos e trabalhistas nesse processo. Portanto, é preciso avaliar se a tentativa de reduzir a carga tributária não causará um aumento em outros custos da sua empresa.

Pague as obrigações em dia
Atrasar o recolhimento dos impostos pode trazer um alívio momentâneo para o caixa. Contudo essa atitude custará mais caro futuramente, seja pelo acréscimo de multas ou pelos bloqueios judiciais nas contas da empresa e dos proprietários.

O reparcelamento dos débitos em aberto com a União pode manter a empresa dentro da normalidade, mas os juros atrelados à taxa Selic vão prolongar a dívida por muitos anos. Compensa mais manter a organização em dia e pagar as guias nas datas.

Qual importância do profissional contábil para o planejamento tributário?
O início de cada ano é crucial para decidir em qual regime tributário a empresa atuará naquele determinado período. Pelo menos naquelas onde se realiza um planejamento tributário.

Nessa etapa, deve-se considerar alguns aspectos estratégicos, como a estimativa para a receita bruta anual, a margem de lucro esperada e uma projeção de custos com a folha de pagamento. Já imaginou sair do enquadramento do Simples por ultrapassar o faturamento? Fechar o ano com prejuízo, tendo optado pelo lucro presumido?

Sem um contador confiável, essa decisão seria muito complicada. Esse profissional deve ajudar na gestão do negócio e não apenas encaminhar as guias dos tributos. Sua participação será fundamental para escolher o melhor regime de atuação, localizar possíveis brechas ou fragilidades legais e trabalhar ao máximo pela redução de tributos.

Opte por uma empresa ou especialista que ofereça amplo suporte nas questões contábeis e tributárias, um parceiro para ajudá-lo a obedecer às regras e prazos para pagamento, a calcular devidamente os impostos e que faça um levantamento de incorreções para, com você, batalhar pela recuperação desses tributos.

Para uma empresa crescer, também existe a necessidade de um planejamento dos custos operacionais, definição de preços, margem de lucro, entre outros. Essas análises são outros benefícios que uma contabilidade amiga tem a oferecer.

Viu como reduzir impostos na empresa sem partir para manobras duvidosas é possível? Se essa for a sua necessidade, peça para um profissional contábil avaliar o histórico do seu negócio e descobrir quais dessas medidas podem ser aplicadas. Desejo que essas dicas auxiliem sua lucratividade e crescimento por muitos anos.

Leave A Reply

Blog do Paulo Roberto Melo

[name=Blog do Paulo Melo] [img=https://2.bp.blogspot.com/-SMQa2r91n1w/WxcuM5dFiAI/AAAAAAAAHbE/-xMkvHecaMMxZr2u27V4lWwHMKY6IgyqgCK4BGAYYCw/s0/BLOG-DO-PAULO-MELO-ELEI%25C3%2587OES-2018.png] [description=Sou formado em Gestão Pública pela UCDB e Gestão Empresarial na UNIPLAN, já cursei Ciência Política na UDF, trancando no 3° período. Também cursei Ciências Contábeis na UPIS.Tenho pos graduação em Gerenciamento de Projetos pela Uniandrade e MBA em Marketing pela FGV..] (facebook=Facebook.com) (twitter=Twitter.com) (instagram=Instagram.com) (bloglovin=Blogvin.com) (pinterest=Pinterest.com) (tumblr=Tumblr.com)