Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

Página não encontrada

Início

Em 36 meses, serão criados 10 mil postos de trabalho no comércio, serviços, construção civil e indústria. Ontem, grupo dono do Comper firmou acordo com o GDF para viabilizar 1,5 mil empregos diretos e 225 indiretos

O Emprega-DF, programa de geração de emprego e renda lançado pelo governador Ibaneis Rocha, já garantiu a criação de mais de 2,4 mil vagas de trabalho ao longo deste ano em vários setores da economia. 

Ontem, o grupo SDB Comércio de Alimentos (Supermercado Comper) formalizou acordo – publicado no Diário Oficial do DF – para regime especial tributário e vai gerar 1,5 mil empregos diretos. 

Até 2022, as quatro empresas que já formalizaram a adesão ao programa se comprometeram a abrir mais de quase 10 mil empregos diretos indiretos.

Desde novembro, quando foi implementado, o benefício concedeu desconto de 67% no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) a três grandes empresas: SKS Indústria de ferragens para a construção civil, grupo Mafra e, agora, SDB Comércio de Alimentos (Supermercado Comper) em troca da abertura de vagas de trabalho.

Um quarto grupo empresarial também requereu a adesão ao Desenvolve-DF. Trata-se do Novo Mundo que vai instalar seu centro de distribuição em Brasília. A proposta da empresa já foi aprovada pelas duas secretarias e prevê a criação de 362 empregos diretos este ano, 462 em 2021 e a contratação de 500 novos funcionários em 2022 (veja tabela).

Os termos de acordos de regime especial já formalizados pelos secretários de Desenvolvimento Econômico, Ruy Coutinho; e da Economia, André Clemente, prevê a ampliação do número de vagas a cada ano para que o ICMS seja descontado.

“Este é mais um instrumento que o governo oferece ao empreendedor para incentivar a ampliação dos negócios e a atração de novos investimentos para o DF”, diz o titular da SDE, Ruy Coutinho. “A procura pelo benefício mostra a fé do empresário na recuperação econômica do país e do DF”, acrescentou.

Gerido em conjunto pela SDE e a secretaria de Economia, a concessão do benefício exige das empresas a elaboração de projeto de viabilidade econômico-financeira com a estimativa de novos investimentos, do faturamento da arrecadação de impostos. 

As quatro empresas que aderiram ao programa estimam um faturamento de R$ 6,4 bilhões em três anos e arrecadação de R$ 158 milhões de ICMS.


Leave A Reply

Blog do Paulo Roberto Melo

[name=Blog do Paulo Melo] [img=https://2.bp.blogspot.com/-SMQa2r91n1w/WxcuM5dFiAI/AAAAAAAAHbE/-xMkvHecaMMxZr2u27V4lWwHMKY6IgyqgCK4BGAYYCw/s0/BLOG-DO-PAULO-MELO-ELEI%25C3%2587OES-2018.png] [description=Sou formado em Gestão Pública pela UCDB e Gestão Empresarial na UNIPLAN, já cursei Ciência Política na UDF, trancando no 3° período. Também cursei Ciências Contábeis na UPIS.Tenho pos graduação em Gerenciamento de Projetos pela Uniandrade e MBA em Marketing pela FGV..] (facebook=Facebook.com) (twitter=Twitter.com) (instagram=Instagram.com) (bloglovin=Blogvin.com) (pinterest=Pinterest.com) (tumblr=Tumblr.com)