Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display



404

Página não encontrada

Início

A movimentação política no Distrito Federal, gradualmente vai tomando forma de um mapa composto por aqueles que, declaradamente, se colocam na disputa eleitoral de 2022

Fotos: Renato Alves.

Em situação bastante confortável, apontada por todas as pesquisas realizadas, até agora, o governador Ibaneis Rocha (MDB), já é o maior líder político com poder de influência para ajudar a eleger deputados distritais, federais, o seu candidato a senador, além de se reeleger em 2022.

Todos estão de olho nas oito vagas da Câmara Federal; nas 24 vagas da Câmara Legislativa, além da única vaga a ser disputada no Senado e claro, na cadeira do Palácio do Buriti que dificilmente deixará de ser ocupada pelo atual governador que é pré-candidato a reeleição.

Para a Câmara dos Deputados, disputarão mais de 100 candidatos. Entre todo esse batalhão, apenas 20 deles tem envergadura eleitoral para se engalfinharem pelas oito cadeiras pertencentes ao DF.

Isso porque na próxima eleição não haverá mais coligação. Os partidos terão que lançar seus candidatos sozinhos.

Cada partido terá direito de lançar apenas 16 candidatos no caso do DF, sendo 11 homens e cinco mulheres. As dificuldades serão imensas, principalmente para o partido que já possui deputado federal.

Ainda sobre o jogo político para a Câmara Federal, dos oito atuais ocupantes, na visão dos entendidos do jogo, dois deverão ter muita dificuldade para se reelegerem e dois devem buscar outros projetos políticos como é o caso da deputada e ministra Flávia Arruda(PL) e da deputada federal Paula Belmonte (Cidadania).

Especula-se que no caso de Flávia Arruda, esposa do ex-governador José Roberto Arruda, ela deve disputar a única vaga para o Senado com o apoio de Ibaneis Rocha (MDB) e do próprio presidente da República.

Izalci Lucas (PSDB), que é candidato a governador declarado, tem se aproximado na velocidade da luz do ex-governador Rodrigo Rollemberg, dono absoluto do PSB. Izalci foi um dos mais implacáveis opositores que ajudou a derrotar o projeto de reeleição do ex-governador em 2018.

Como na política tudo muda como nuvens e adversários de antes podem comer no mesmo prato e beber na mesma cuia, há quem diga que isso não é problema.

Com informações do Radar DF.
Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA