Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display



404

Página não encontrada

Início
Foto Anna Shvets

Má alimentação na pandemia poderá aumentar a obesidade, alerta especialista

 

Ultraprocessados e consumo de bebidas alcóolicas aumentaram durante o período; confira 5 dicas para melhorar a alimentação

 

As mudanças sociais promovidas pela pandemia do novo coronavírus refletiram diretamente na alimentação das pessoas. Incertezas quanto ao futuro, horário de sono desregulado, aumento na carga de trabalho, tanto da vida profissional quanto em casa, fizeram com que as pessoas recorressem a uma alimentação pouco saudável, contribuindo assim com o aumento da obesidade e doenças associadas.

 

“As pessoas estão comendo mais salgadinhos, comidas prontas, doces e comida de delivery. Além disso, há também o maior consumo de bebida alcoólica. A imensa maioria das pessoas piorou seu hábito alimentar durante o lockdown e estes costumes poderão se manter mesmo após o término deste período. Assim, casos de obesidade, hipertensão e diabetes poderão aumentar significativamente”, alerta o nutrólogo do Hospital Brasília Guilherme Araújo.

 

Pesquisa do IBGE divulgada em 2020 mostra que, entre 2002 e 2019, o número de obesos no Brasil mais que dobrou, e os adolescentes e as mulheres foram os mais afetados. Segundo o médico, ao final da pandemia, estes dados estarão aumentados por conta dos maus hábitos alimentares, associados ao sedentarismo, durante os períodos de confinamento.

 

“Com as pessoas mais tempo em casa, piorou não só a qualidade nutricional da alimentação, mas também a quantidade do que se come. Por isso, há uma tendência no aumento do índice de obesidade e compulsão alimentar do brasileiro e que poderá evoluir pelos próximos anos devido aos costumes adquiridos agora”, lamenta.

 

Confira cinco dicas do médico para uma alimentação mais saudável durante a pandemia:

 

1. Beba água. Irá ajudar a se hidratar e pode contribuir para a saciedade.

2. Exercite-se. O sedentarismo contribui não só para a obesidade, mas para outras doenças cardiovasculares. Trinta minutos por dia já são suficientes para diminuir estes riscos

3. Coma mais frutas. Além de serem fontes importantes de fibras, vitaminas e minerais, elas podem ser boas opções para lanches ou sobremesas

4. Escolha melhor suas refeições. Dentre a infinidade de opções de delivery também existem opções saudáveis - sempre dê preferência a elas

5. Mantenha uma rotina alimentar. Tente sempre comer nos mesmos horários que habitualmente você se alimentava e evite beliscar ou comer fora da hora.
Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA