Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display



404

Página não encontrada

Início



Negociar a compra ou o aluguel de um imóvel vai muito além de simplesmente desembolsar o valor pedido pelo proprietário ou oferecer o bem imobiliário em troca de uma quantia específica. Este processo demanda atenção, paciência e respeito aos processos para que aborrecimentos, frustrações e golpes sejam evitados. E para isso, o suporte profissional é essencial, conforme aponta Glauce Santos, empreendedora responsável pela RE/MAX no Rio de Janeiro – Zona Norte, regional da maior franquia imobiliária do mundo. Ela lembra que é normal surgirem dúvidas e questionamentos nesses momentos e, por isso, destaca os principais cuidados que as partes dentro de uma negociação devem ter antes de firmar um acordo.


De acordo com Glauce Santos, o primeiro passo para quem opta por comprar ou alugar um imóvel é se planejar. "Saber das próprias possibilidades e necessidades é primordial para qualquer situação e claro que para a negociação de um bem imobiliário não é diferente. Por isso, primeiramente eu indico que, antes de procurar um imóvel, liste as prioridades e desejos, claro, levando em consideração o quanto pode pagar", orienta. 


A empreendedora ressalta que a paciência e a atenção devem ser constantes durante todo o processo de negociação. "Às vezes, a ansiedade pode fazer com que as pessoas atropelem alguns processos que são muito importantes. Isso pode prejudicar e frustrar, tanto quem compra, quanto quem vende. Por isso que o suporte profissional é tão importante, pois acaba minimizando as possibilidades de aborrecimentos e prejuízos para o vendedor e do comprador e, no caso dos aluguéis, locatário e locador", explica a responsável pela negociação de centenas de imóveis na Zona Norte do Rio de Janeiro. 


O cuidado com as fraudes é uma das principais preocupações e que, de acordo com Glauce Santos, ter um corretor profissional evita que as partes caiam em golpes. "Notícias de crimes envolvendo negociações imobiliárias são cada vez mais comuns. Recentemente, o proprietário de um apartamento no Flamengo, Zona Sul do Rio, foi forçado a transferir R$ 53 mil via PIX para três criminosos que fingiram estar interessados em comprar o imóvel. Os bandidos chegaram ao local, anunciaram o assalta e a vítima foi amordaçada e amarrada. Se um corretor de imóveis estivesse intermediando a situação, o golpe teria sido evitado", comenta.


Além de poupar tempo e garantir a integridade pessoal, contar com a experiência e expertise de um profissional especializado garante que todos os trâmites burocráticos sejam executados da maneira correta. "São vários documentos e checagens que devem ser realizados. Isso é importante para que se tenha a segurança jurídica na negociação, como, por exemplo, imóveis que estão em processo de inventário, o que dificulta a compra e a venda e, caso tenha algum impedimento judicial, pode ter como consequência prejuízos financeiros, perda de tempo e frustrações", destaca.  


Para Glauce Santos, o corretor de imóveis acaba se torna um norteador do processo e evita problemas. "Existem as taxas e outras despesas que são obrigatórias, como: o título de propriedade emitido pelo Cartório de Registro de Imóveis; a certidão negativa de ônus reais, a averbação do imóvel junto ao Cartório de Registro de Imóveis, o comprovante do pagamento da taxa de cadastro e avaliação; o auto de conclusão de obra (Habite-se), em caso de compra de imóvel novo; planta baixa e o A.R.T. do engenheiro ou arquiteto responsável pela obra e outros cursos inevitáveis", relata.


A credibilidade da marca da maior franquia imobiliária do mundo, com milhões de negociações realizadas com sucesso ao redor do planeta, é um diferencial que clientes, vendedores, locadores e locatários podem contar na Zona Norte do Rio de Janeiro. "Justamente pela grande experiência que a RE/MAX tem, aliada ao treinamento constante da equipe, é que conseguimos manter o padrão de qualidade elevado. Desta forma, todas as partes da negociação podem ficar tranquilas", diz.


Glauce Santos salienta algumas informações importantes para evitar golpes. "Quando estiver realizando qualquer tipo de negociação, seja compra, venda ou aluguel, cerque-se de tudo o que for possível para atestar a segurança. É possível pesquisar nas redes sociais e em sites como o Reclame Aqui sobre a reputação de empresas e, para o caso de autônomos, é possível conferir o número do registro no Creci e buscar referências no mercado. Desconfie de valores muito abaixo do mercado e analise atentamente todas as documentações e contratos. No caso da compra de imóveis sob inventário, é preciso avaliar se vale a pena seguir com a negociação. Para todas as prevenções, acredito que ter uma boa imobiliária, com profissionais preparados, dará segurança para lidar qualquer situação", opina a empreendedora.


Especificamente sobre os aluguéis, Glauce Santos destaca o método de trabalho RE/MAX, que preza em levantar o máximo de informações para o cliente, é um diferencial e um exemplo que pode ser seguido por outras empresas e profissionais. "Recomendamos alguns cuidados que todo locatário deve ter para conhecer seus direitos e melhor exercê-los. É bom solicitar o contrato de locação formal por escrito, pois, assim como para o locador, é de extrema importância para o locatário formalizar a locação por meio de um contrato. Exija laudos de vistoria no recebimento do imóvel e na devolução, já que além de ter as regras aplicáveis registradas em contrato por escrito, documentar as condições do imóvel por meio de laudos e fotografias com datas, proporciona transparência. Verifique sua responsabilidade quanto às despesas extras, assim, ter o contrato por escrito gera inúmeros benefícios, como o de apontar quem é o responsável pelos pagamentos de eventuais encargos", indica.


Além disso, Glauce Santos diz que é bom certificar se o locador é proprietário ou detém a posse legal do imóvel. "Em regra, a condição de locador coincide com a de proprietário de um imóvel. Todavia, essa situação tem exceções, e o locador nem sempre é o proprietário do imóvel, como exemplo, no caso de pais ou responsáveis legais do dono, enquanto menor, que podem ser locadores. Esteja atento às regras do condomínio que são necessárias não só para a boa convivência, mas também, para o cumprimento do contrato de locação. Caso o imóvel seja administrado por uma imobiliária, é recomendado que ela, juntamente com o locador, assine o contrato. Fique de olho no prazo de duração do contrato, já que há diferença das consequências para as contratações verbais ou por escrito e com prazo inferior a 30 meses ou igual ou superior a 30 meses. Tenha todos os documentos e registros relativos à locação guardados em um arquivo pessoal", conclui.


Sobre a RE/MAX

Com 48 anos de atuação, a RE/MAX é uma franquia americana que ganhou notoriedade mundial e se tornou referência em negócios imobiliários em todo o planeta. Eleita pela Forbes como uma das melhores empresas para as mulheres trabalharem, a marca, que chegou ao Brasil em 2009, já alcançou 124 países e é presente em todos os continentes, com mais de 137 mil corretores em mais de 8.600 unidades franqueadas. A Zona Norte do Rio de Janeiro passou a ter uma regional em 2018, que, só naquela região, conta com oito franquias. O direcionamento da RE/MAX está presente no lema: "todos ganham", uma máxima que tem permitido a sua liderança, conquista e reconhecimento do mercado.


Com esse conceito, a RE/MAX revolucionou o mercado imobiliário. Este sistema permite recrutar e reter os melhores profissionais do mercado, ter equipes motivadas e produtivas, diminuir a rotatividade dos corretores e prestar o melhor serviço aos clientes. Mais informações: https://remaxriodejaneironorte.com/

 


Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA