-->



Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display





















404

Página não encontrada

Início
[post_ad]Conheça essa modalidade de salário que não tem a ver com valor econômico


Um emprego, ao contrário do que muitas pessoas acreditam, na prática, pode oferecer muitas vantagens além do salário econômico propriamente dito. Mais do que apenas o pagamento mensal, “a empresa pode oferecer vantagens e oportunidades que complementam o valor do salário”, explica a gestora de carreiras e especialista em RH, Madalena Feliciano. 

Em outras palavras, o salário emocional é todo aquele que, não em forma de dinheiro, complementa a renda do empregado. Ele pode ser revertido em melhorias gerais, como alguns auxílios. Madalena explica que “ele serve como um incentivo aos profissionais da empresa e auxilia também no desenvolvimento do negócio”. Isso porque, com funcionários felizes, o rendimento do trabalho aumenta. De acordo com uma pesquisa divulgada pela Universidade da Califórnia, um trabalhador feliz é, em média 31% mais produtivo, 3 vezes mais criativo e vende, em média, 37% a mais em comparação com os outros. 

Desse modo, “investir em um bom salário emocional é também investir na própria empresa e no rendimento da equipe”, afirma a gestora. Quando a liderança se dedica na implementação de um bom salário emocional, ela tende a encontrar melhores colaboradores, já que oferece melhores condições de vida e trabalho.

Exemplos de salário emocional

  • Espaços destinados à saúde dentro do espaço de trabalho;
  • Ambientes de lazer e bem-estar;
  • Horário flexível;
  • Incentivo na obtenção de conhecimento;
  • Práticas sustentáveis;
  • Outros incentivos que possibilitem uma melhor relação no espaço de trabalho.

Madalena afirma que “oferecer um bom salário emocional aos seus funcionários não beneficia apenas os colaboradores, mas também a própria empresa. Isso porque, trabalhadores motivados tendem a trabalhar com dedicação e não como uma ‘obrigação’ e, além disso, ‘vestem a camisa’ da empresa”. 

Vale ressaltar ainda que, o salário emocional NÃO SUBSTITUI O SALÁRIO ECONÔMICO. Por isso, nada de trocar um pelo outro. O Salário econômico é um direito de todo trabalhador e não deve, em nenhuma hipótese, ser desmerecido. Por isso, o salário emocional surge como um bônus, uma melhoria no espaço de trabalho. 

Madalena Feliciano

Gestora de Carreira e Hipnoterapeuta

(11) 2737-1685 e 9 47706543

https://madalenafeliciano.com.br/

https://www.instagram.com/madalenafeliciano/

https://www.facebook.com/madalena.feliciano1

https://www.linkedin.com/in/madalenafeliciano/

madalena@ipcoaching.com.br

www.ipcoaching.com.br

www.outlierscareers.com.br

Rua Engenheiro Ranulfo Pinheiro Lima, nº 118, Ipiranga/SP.

Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA

Blog do Paulo Roberto Melo

[name=Blog do Paulo Melo] [img=https://2.bp.blogspot.com/-SMQa2r91n1w/WxcuM5dFiAI/AAAAAAAAHbE/-xMkvHecaMMxZr2u27V4lWwHMKY6IgyqgCK4BGAYYCw/s0/BLOG-DO-PAULO-MELO-ELEI%25C3%2587OES-2018.png] [description=Sou formado em Gestão Pública pela UCDB e Gestão Empresarial na UNIPLAN, já cursei Ciência Política na UDF, trancando no 3° período. Também cursei Ciências Contábeis na UPIS.Tenho pos graduação em Gerenciamento de Projetos pela Uniandrade e MBA em Marketing pela FGV..] (facebook=Facebook.com) (twitter=Twitter.com) (instagram=Instagram.com) (bloglovin=Blogvin.com) (pinterest=Pinterest.com) (tumblr=Tumblr.com)