Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display



404

Página não encontrada

Início


Como estímulo econômico, Governo de Goiás, por meio da Companhia, lança programa Rota Turística Comercial de Goiás, que prevê construções em quatro municípios e criação de 400 empregos diretos. Prefeituras interessadas podem se inscrever até 30 de agosto

Foto: Reinaldo Oliveira.

Para combater a retração econômica causada pela pandemia, o Governo de Goiás, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), lança o programa Rota Turística Comercial de Goiás, que prevê a construção de outlets em quatro cidades para estimular o comércio e fortalecer o mercado interno goiano.

A Codego investirá R$ 8 milhões nas construções, com a estimativa de criar 400 empregos diretos. Para a implementação do projeto, a Companhia abriu chamamento público para credenciar as Prefeituras interessadas. Os municípios têm até o dia 30 de agosto para se inscrever.

A intenção é unir em uma rota o turismo cultural e de lazer com o de negócios para agregar valor aos produtos fabricados pelos municípios goianos e criar um ambiente favorável para o crescimento. Por isso, a seleção ocorrerá dentro de um trabalho conjunto entre a Companhia e a Goiás Turismo, que levará em conta as cidades que tenham como vertente econômica a produção e a venda de bens de consumo.

Como explica o presidente da Codego, Renato de Castro, a instalação dos centros comerciais auxiliará na geração de postos de trabalho, na atração e criação de novos empreendimentos e setores econômicos, na arrecadação de impostos, redução do trabalho informal e na formalização das empresas. "Como determinou o governador Ronaldo Caiado, estamos ampliando nosso leque de possibilidades de negócios no Estado, inovando para gerar empregos. O projeto Rota Turística Comercial de Goiás tem como foco desenvolver as regiões em várias frentes, tornando os municípios mais atrativos para os investidores dos diversos segmentos e também para consumidores e turistas".

Técnicos da Companhia levaram em consideração, na preparação da proposta, estudos econômicos, como os da Fundação Getúlio Vargas (FGV), do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Banco Bradesco e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontam o comércio varejista como um dos principais segmentos responsáveis pela retomada econômica recente no País, muito em função do e-commerce, que também será incentivado e difundido entre os outlets em Goiás. Os levantamentos mostram, também, que a confiança do comércio e do consumidor voltaram a crescer a partir do mês de abril deste ano,  e que, de lá para cá, tem evoluído.

Critérios
Para a expansão comercial, o chamamento público levará em consideração alguns critérios, como: localização, potencial econômico e de regularização de empregos e empresas informais, além do efeito multiplicador do emprego.

A Codego investirá R$ 2 milhões na construção de cada um dos quatro outlets, totalizando R$ 8 milhões em aportes. E o prazo para a execução das obras, após a seleção das cidades, será de 18 meses.

Como contrapartida, os municípios deverão disponibilizar o terreno com no mínimo 3.000 metros quadrados para abrigar pelo menos 35 lojas, além do aporte de 5% do total investido pela Companhia e capacitação dos trabalhadores em plataformas de vendas on-line.

Quando estiverem em funcionamento, os empreendimentos serão administrados pelas Prefeituras, que serão responsáveis pela manutenção e instalação das empresas interessadas.

Desenvolvimento
O presidente da Codego, Renato de Castro, defende que as possibilidades que podem ser criadas pela Companhia são inúmeras e podem ir além dos distritos agroindustriais. Como consta no estatuto social da empresa pública, "a Companhia tem como objetivo social promover o desenvolvimento econômico, mediante o desempenho de atividades de fomento para incremento da economia, geração de emprego e renda e preservação do meio ambiente, com a contratação, execução e administração de projeto, obra, serviço ou empreendimento, em imóveis de sua propriedade ou de terceiros, que atendam ao objetivo de desenvolvimento do Estado".
Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA