Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display



404

Página não encontrada

Início
YAMI debaterá o cenário e perspectivas para participação dos jovens no setor, nos dias 26 e 27 de outubro, em São Paulo (SP)

O agronegócio continua liderando o ritmo de geração de empregos e também está ficando mais jovem e escolarizado. De acordo com um levantamento da consultoria IDados, a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - IBGE (Pnad Contínua), o total de trabalhadores rural com até 29 anos é mais alto desde 2015. No terceiro trimestre de 2021 eles eram 2,2 milhões.

E será para debater este cenário e explorar suas possibilidades que será realizado o Youth Agribusiness Movement Internacional - YAMI 2022 - considerado o maior congresso de jovens do agronegócio da América Latina. O evento está agendado para os dias 26 e 27 de outubro, no Transamerica Expo Center, em São Paulo.

O objetivo do encontro é promover o conceito do empreendedorismo e cooperativismo da juventude rural brasileira, aliado a um olhar de oportunidades, sendo elas: startups, empregos, cooperação e inclusão produtiva sob a luz dos 6 espetaculares biomas do país: Pampa, Mata Atlântica, Pantanal, Cerrado, Caatinga e Floresta Amazônica.

O YAMI 2022 contribuirá para um melhor desenvolvimento nas atividades do agronegócio que compreendem: ciência, digitalização, mecanização, agroindústrias, comércio, serviços, logística e acesso a mercados internacionais, administração, liderança familiar e sucessão.

Embaixadores do YAMI 2022

O YAMI terá como embaixadores os jovens do agro Aretuza Negri, Samuel Ramos Aves, ou somente Samuka Alves e os irmãos Saile e Cesar Augusto Farias.

Aretuza é AgroInfluencer, possui o perfil Ela é do Agro, graduada em Serviço Social, com MBA em Gestão de Pessoas e Agronegócio (USP/ESALQ), eleita uma das 100 mulheres Influencers do Agro pela Forbes e Embaixadora do YAMI pelo segundo ano consecutivo.

Como embaixadora do evento, a mensagem primordial de Aretuza para os jovens é relativa à conjuntura do Agronegócio. “Pensem no agro enquanto cadeia. Entender sobre os movimentos inovadores que acontecem antes da porteira e sobre o que o consumidor que está no pós-porteira quer em relação aos produtos que o campo entrega, é algo fundamental para sucesso”, aponta.

A AgroInfluencer imagina o futuro do agro com maior participação dos jovens, mas de forma natural, dentro de oportunidades e situações naturais de desenvolvimento profissional. “Vejo em uma crescente, com muita tecnologia, inovação e que, principalmente, reforçará um agro cada vez mais educativo, que vai aproximar o campo da cidade”, diz.

Samuka Alves é comunicador e podcaster Agro, além de idealizador do Perfil Tá na Roça, Coordenador da Faeg Jovem Bela Vista de Goiás. Formado em Direito pela Universidade Salgado de Oliveira, MBA em Agronegócio pela ESALQ, é pecuarista de confinamento e sucessor na Fazenda Encontro das Águas Agropecuária.

Ele aponta que uma habilidade que destaca os bons profissionais e principalmente os jovens que estão assumindo a próxima geração no agronegócio é a proatividade. “Não a pura vontade de agir por impulso, mas o interesse na execução estratégica das ideias e projetos que o urge”, afirma.

Para o futuro do jovem no agronegócio, Alves desenha perspectivas conectadas a uma jornada onde os jovens são os agentes de transformação dos negócios da família, sem abrir mão de toda sabedoria das gerações anteriores, aliando o avanço tecnológico com o fortalecimento do legado do negócio familiar. “Eu acredito em algo melhor do que a mudança, confio na transformação, principalmente na mentalidade. Não mais naquela de que a roça é uma ocupação, mas na de que é um negócio e de tratá-lo como tal”, aponta.

Já Saile e Cesar Augusto Farias são irmãos e cursaram Agronomia juntos. Atualmente são conhecidos pelo trabalho nas redes sociais com o perfil Jovens do Agro, estando entre os maiores influenciadores do setor no país. Atualmente, o Instagram deles têm mais de 34 mil seguidores.

Eles se tornaram exemplo e referência para muitas pessoas que sonham em fazer uma graduação e acham que essa meta está longe de ser concretizada. Eles contaram para uma publicação da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), instituição na qual estudaram, como foi este processo e como o aprendizado transformou a vida de ambos. “Sempre quis fazer Agronomia, mas não possuía dinheiro para estudar o curso dos sonhos. Daí, em 2006, fiz o superior de tecnologia em Processos Químicos Industriais. Logo depois de terminar, fui aprovada no mestrado em Agronomia na universidade e iniciei essa pós, pois sempre amei a área da pesquisa e da docência”, conta Saile.

Para César, a universidade teve um papel fundamental na sua formação profissional. “Todo o conhecimento adquirido na instituição fez toda a diferença para que eu me tornasse reconhecido profissionalmente e em nível nacional dentro do agronegócio”.

 

Serviço

Youth Agribusiness Movement Internacional - YAMI 2022

Data: 26 e 27 de outubro de 2022

Local: Transamerica Expo Center, em São Paulo (SP).

Para mais informações: www.yamimovement.com.br



Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA