Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display



404

Página não encontrada

Início
Por determinação do governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), as melhorias estão em execução em Ceilândia, Núcleo Bandeirante, Gama, Samambaia e Cruzeiro

Foto: Renato Alves.

"As feiras do DF foram abandonadas por muito tempo, e tenho trabalhado bastante para que essa realidade mude. Já são muitas obras entregues e vamos continuar entregando mais. Esse é o meu compromisso", comentou o governador Ibaneis Rocha.

"A feira é um equipamento público altamente ligado à cultura da cidade. Infelizmente, esses locais estavam degradados há muitos anos. Por isso, trabalhamos para modernizar e oferecer mais conforto e acessibilidade, melhorando a vida das pessoas mais velhas, com deficiência ou com mobilidade comprometida, e crianças, principalmente, que frequentam o local", falou Fernando Leite, presidente da Novacap.

Em todo o Distrito Federal, há 38 feiras permanentes e centros comerciais populares que empregam 17 mil feirantes e são visitados por milhares de brasilienses todas as semanas. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) segue trabalhando na manutenção e reforma das feiras para oferecer espaços com mais infraestrutura e acessibilidade. O investimento para recuperar os equipamentos é de cerca de R$ 30 milhões.

Para este ano, estão previstas cinco entregas de feiras: Núcleo Bandeirante, Gama, Samambaia, Guariroba (Ceilândia) e Cruzeiro. Também no Gama, já foi entregue a Feira do Galpão. O investimento no local foi de R$ 750 mil.

A Feira Permanente do Núcleo Bandeirante, que tem 108 feirantes, recebeu um investimento de R$ 8 milhões. A obra está em andamento. O espaço passa por reforma em toda sua área, que tem 4.505 m², desde a recuperação de todos os boxes e da praça de alimentação até o estacionamento público e as instalações de água, eletricidade, esgoto, drenagem, pluvial e combate a incêndio.

Antônia de Souza, 40 anos, 20 dos quais trabalhando na feira do Núcleo Bandeirante, está feliz com a reforma. A comerciante disse que o que mais a incomoda é o forte calor no período de seca, devido ao telhado baixo, e está contente porque, ao tomar conhecimento do projeto, viu que essa questão será finalmente contemplada na reforma. "Isso aqui no calor é um forno, esquenta muito, é insuportável", comenta.

Outro que gostou do projeto foi o feirante Lindomar Mazinho, 51 anos. Trabalhando na feira do Núcleo Bandeirante há uma década, ele aguarda a volta dos frequentadores que deixaram de ir ao local desde o início da pandemia de covid-19. "Com a reforma, de acordo com o projeto, será bom demais", disse.

Na Guariroba, o investimento na recuperação do espaço é de R$ 2,3 milhões. O trabalho começou no início de janeiro. A última manutenção no equipamento foi feita há dez anos, apenas nos banheiros. O projeto de reforma atual inclui substituição de telhas, vasos, torneiras, desentupimento de canaletas de águas pluviais e caixas de esgoto e manutenção das instalações elétricas.

Em Samambaia, a reforma da feira está orçada em R$ 1 milhão e abrange pintura, manutenção no telhado e na calha, recuperação dos banheiros, do piso, revisão hidráulica e elétrica, manutenção das salas da administração e reforma das fachadas.

No Gama, além da Feira do Galpãozinho, já entregue, está sendo reformada também a feira permanente. Nesta, que demandou investimentos de R$ 465,3 mil, foram executados os serviços de pintura dos alambrados, da área interna, reforma dos pilares metálicos, dos banheiros, da iluminação interna, polimento do piso e manutenção do telhado.

A Feira Permanente do Cruzeiro também passa por manutenção. Estão sendo feitos trabalhos de limpeza, conserto de infiltrações, recuperação de grades e portões e de calçadas externas, reparos nos banheiros e pintura interna.

Na Feira Permanente do Cruzeiro, são feitos trabalhos de limpeza, conserto de infiltrações, recuperação de grades e portões e de calçadas externas, reparos nos banheiros e pintura interna| Foto: Renato Alves/Agência Brasília

De acordo com a Novacap, as próximas feiras a serem reformadas são as de Brazlândia, São Sebastião, Samambaia, Central de Ceilândia, dos Importados, de Taguatinga, Permanente da QNJ/QNL e do Guará. A unidade permanente da Guariroba, localizada na QNN 38/49 de Ceilândia, também passará por recuperação nas instalações elétricas.

Em 2021, foram entregues as obras das feiras da Candangolândia, M Norte, Riacho Fundo e Riacho Fundo II. "A feira é um equipamento público altamente ligado à cultura da cidade. Infelizmente, esses locais estavam degradados há muitos anos. Por isso trabalhamos para modernizar e oferecer mais conforto e acessibilidade, melhorando a vida das pessoas mais velhas, com deficiência ou com mobilidade comprometida, e crianças, principalmente, que frequentam o local – além da padronização, que é muito importante", destaca o presidente da Novacap, Fernando Leite.
Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA