Empresas goianas investem mais em responsabilidade social



 

Em vez de analisar apenas preço, hoje o consumidor valoriza empresas que vendem produtos e serviços que agregam responsabilidade social em suas atividades

 

Promover ações sustentáveis, incentivar a adoção de animais abandonados, promover a economia de energia. Essas são algumas das práticas de responsabilidade que agregam valor a produtos e serviços. Se até a década de 90, apenas o preço era levado em conta, hoje consumidores mais conscientes preferem empresas que dão retorno à sociedade, além de apenas fazer comércio.

Uma pesquisa da Bain (2021), uma consultoria global, mostrou que a maioria dos clientes considera a sustentabilidade um critério importante na hora da compra. Análise feita com cerca de cinco mil pessoas apontou que 42% frequentemente compram de empresas comprometidas com o meio ambiente; 18% escolhem empresas baseado em critérios de produtos, mas às vezes compram de empresas comprometidas com o meio ambiente; 17% às vezes compram de empresas comprometidas com o meio ambiente; 12% somente compram de empresas comprometidas com o meio ambiente e  10% escolhem empresas baseado em critérios de produto, como preço, qualidade, entre outros.

Em Goiás, algumas empresas investem na área. Um exemplo dessa preocupação com a responsabilidade social e ambiental é o Programa Opyt de Negócios Transformadores e Experimentos Sociais, Pontes, que consiste no desenvolvimento de três projetos em diferentes áreas. Entre eles, está o incentivo à arte através do patrocínio da galeria a céu aberto em Trindade com 16 murais do artista plástico Fábio Gomes. O artista usou a natureza na composição das obras e chamou a atenção grandes nomes como a atriz norte-americana Viola Davis e da mãe da cantora Beyoncé, Tina Knowles, que replicaram em suas redes sociais com admiração a sensibilidade de Fábio.

                     O Compostô é um projeto que recolhe resíduos orgânicos em Inhumas e Itauçu para a transformação, por meio da compostagem, em adubo. Os clientes da Opyt, que aderem ao projeto, recebem um kit (recipiente de coleta e saco compostável feito de fibra de mandioca) e toda a orientação para fazer o processo de compostagem em casa. Esse material é recolhido e transformado em adubo por instituições parceiras. Posteriormente esse adubo volta para a casa do cliente ou, se ele preferir, pode receber em troca uma muda de hortaliça.

Em parceria com a ONG SOS animais, de Inhumas, a Opyt criou a Pró-Animais para distribuir comedouros e bebedouros para os animais de rua em situação de vulnerabilidade, além de promover feiras de adoção de cães e gatos.

“Poder agregar a cidade em que estamos inseridos é uma forma de retribuir a receptividade dos nossos clientes, fornecedores e colaboradores. Realizamos estas ações para promover experiências inesquecíveis e estimular o pensamento crítico, social e ambiental. É gratificante realizar ‘Pontes’ que conectam sonhos e sua realização”, diz Lucas Chalub, coordenador de marketing da Opyt.

A EBM Desenvolvimento Imobiliário colabora com a educação com o Programa Pilar Social, que presta assistência a instituições educacionais de diferentes regiões do Brasil, em que há atuação da empresa, entre eles Goiânia e Aparecida. No ano passado, o valor chegou a R$ 130 mil arrecadados. “Nós nos preocupamos não só em construir empreendimentos de excelência, mas também em construir um futuro melhor, com educação de qualidade”, afirma Lohanne Assis, coordenadora de comunicação da EBM e presidente do comitê de responsabilidade social.

O Bougainville desenvolve e apoia diversas campanhas sociais, uma delas, que repercutiu recentemente, foi o trabalho voltado ao autismo, um transtorno de neurodesenvolvimento presente em 1 a cada 54 crianças, de acordo com o boletim de março de 2020 do Center of Diseases Control and Prevention (CDC).  Com o objetivo de levar informação à população para reduzir a discriminação e o preconceito contra os indivíduos que apresentam o transtorno, o shopping estabeleceu uma parceria com o Projeto Caminhando Pela Infância. Na ocasião a equipe administrativa e de atendimento ao cliente do centro comercial recebeu um treinamento sobre como atender melhor clientes autistas, além dos direitos e deveres desse público.

Além disso, o Bougainville promoveu neste ano uma exposição com 39 telas pintadas por crianças autistas e realizou no shopping o lançamento do livro “Os 21 Segredos do Transtorno do Espectro Autista”, obra de alunos da Escola e Atividades Terapêuticas Centro de Desenvolvimento Infantil Caminhando Pela Infância. Em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social da Prefeitura de Goiânia, os clientes também puderam realizar o cadastro da identificação do autista (CIA) no centro comercial. “Além dos eventos, passamos a ter a disposição da nossa equipe de primeiros socorros, um kit com itens necessários em caso de uma crise envolvendo uma pessoa com o Transtorno do Espectro Autista”, comenta a head de marketing do shopping, Amanda Starling.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem