Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display





IESB

404

Página não encontrada

Início

                                                                                                      Shutterstock

Intolerância à lactose: conheça os sintomas e os tratamentos existentes

 

Entenda mais o assunto e saiba como procurar ajuda em caso de suspeita ou diagnóstico do quadro

 

Você já ouviu falar em intolerância à lactose, certo? Presente em cerca de 70% da população mundial, essa condição se dá quando há baixa produção de lactase, enzima responsável por quebrar o açúcar do leite (que é composto por sacarídeos, glicose e galactose, fontes de energia).  

 

A gastroenterologista do Hospital Brasília Unidade Águas Claras e coordenadora do Núcleo Especializado de Doenças Intestinais Complexas, o NEDIC, Dra. Zuleica Barrio Bortoli, explica que os tipos de intolerância à lactose são: 

 

    • hipolactasia do “tipo adulto” – presente na maioria das pessoas, essa manifestação ocorre a partir dos três anos e pode se agravar progressivamente nas pessoas mais maduras. É um quadro de natureza genética; 
    • intolerância congênita à lactose – doença genética extremamente rara, se manifesta logo após o nascimento e impede o aleitamento materno exclusivo, de forma que o bebê precisa ser nutrido com uma fórmula própria para lactentes, sem lactose; 
    • intolerância secundária à lactose – condição adquirida depois de lesões no intestino delgado causadas por gastroenterite viral, alergia ao leite bovino, doença celíaca ou doença de Crohn, por exemplo. Pode acometer também recém-nascidos por causa de sua incapacidade de produzir lactase em quantidade suficiente. 

 

Quais os sintomas de intolerância à lactose? 

“Os sintomas de intolerância à lactose se manifestam após o consumo de leite e seus derivados. É possível, no entanto, que uma pessoa com deficiência de lactase não apresente nenhuma alteração ao ingerir alimentos com baixo teor de lactose, como é o caso da ricota, por exemplo”, explica a médica.  

As principais manifestações da condição são: 

    • distensão abdominal; 
    • excesso de gases; 
    • diarreia ou prisão de ventre; 
    • dor de cabeça. 

O que a intolerância à lactose pode causar? 

A principal consequência do consumo de lactose por pessoas que possuem baixa capacidade de produção da enzima lactase é o desconforto gastrointestinal. 

 

Que alimentos uma pessoa com essa condição deve evitar? 

Os intolerantes à lactose não devem consumir leite de origem animal e seus derivados. Também é importante evitar os alimentos industrializados (biscoitos e pães, por exemplo) e os processados, como salsicha e congelados, pois muitos têm lactose na composição. 

 

Exames e diagnóstico  

Se houver suspeita da presença da patologia, o paciente deve consultar um gastroenterologista para que, com base em uma anamnese (escuta do paciente), o médico solicite exames e o teste de tolerância à lactose. 

 

Existe tratamento? 

O tratamento consiste na exclusão da lactose da dieta, ou seja, o paciente deve evitar ingerir leite e seus derivados. “A atenção aos hábitos alimentares será essencial no sucesso da terapêutica”, finaliza a médica. Além disso, existe a alternativa do uso da enzima lactase por via oral, quando o paciente ingerir alimentos lácteos ou produtos que os contenham. 

 



Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA