Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display







IESB

404

Página não encontrada

Início

Por: *Santiago Avendaño, Diretor de Genética Global da Aviagen

 


Como podemos produzir uma proteína saudável e suficiente para alimentar uma população estimada em 8,5 bilhões de pessoas até 2030, sem sobrecarregar o planeta? Para nós, da equipe Aviagen, a resposta passa por abordar o melhoramento genético de forma holística.

A produção global de carne deve saltar para cerca de 44 milhões de toneladas até 2030 – um crescimento de 14% em relação aos números atuais – para atender à crescente necessidade por proteína. A avicultura impulsionará o crescimento do setor de proteína, contribuindo com mais de 50% da produção adicional. A maior parte da demanda e da produção avícola será proveniente dos países em desenvolvimento. Por isso, a adaptação ambiental e a rusticidade das aves serão fatores preponderantes.

Globalmente, em resposta à crescente demanda, a produção de carne deve aumentar em 44 milhões de toneladas métricas até 2030, com 52% desse aumento representado pela avicultura.

Nosso desafio será aumentar a produção de forma sustentável por meio do melhoramento genético da eficiência biológica, ao mesmo tempo em que haverá um efeito direto na redução da pegada de carbono e dos requerimentos agrícolas na produção de aves.

A Aviagen® enfrenta esse desafio com uma abordagem de melhoramento genético holístico, aplicado há décadas. Isso se obtém equilibrando a melhoria em características relacionadas ao desempenho produtivo às que promovem a saúde, o potencial reprodutivo e o bem-estar das aves, permitindo, dessa maneira, avanços nos pilares econômicos, sociais e ambientais da sustentabilidade.

Um objetivo da nossa seleção, que é essencial para a produção sustentável de carne de frango, é a eficiência biológica. O índice de conversão alimentar (C.A.) é a relação entre a ração consumida e o peso vivo, e tem como objetivo requerer menos ração por unidade de peso vivo. A conversão alimentar é um dos fatores que mais contribuem para a sustentabilidade ambiental e econômica. Graças aos ganhos em conversão alimentar conquistados desde a década de 1970, conseguimos obter uma melhoria de 1,5 a 2 pontos por ano, o que significa uma redução de 15 a 20 gramas menos de ração por quilo de peso vivo. Convém destacar que, devido à forte ênfase em seleção para eficiência biológica, as previsões atuais de melhorias em conversão alimentar são de 2 a 2,5 pontos por ano.

Os benefícios da melhoria em conversão alimentar na sustentabilidade são duplos. O primeiro deles é que os produtores avícolas entendem que a ração representa o maior custo para a avicultura. Portanto, melhorar a conversão alimentar beneficia diretamente seu resultado final e, por conseguinte, no desempenho econômico das empresas. Em segundo lugar, a eficiência biológica é positiva para o nosso planeta. Menos ração significa uma redução de demandas agrícolas e também a diminuição na pegada de carbono, através de uma menor emissão de gases do efeito estufa e aves excretando menos resíduos como poluentes ambientais. Nossas estimativas indicam que o melhoramento genético da eficiência biológica resulta em uma redução anual de 1% na pegada de carbono da produção avícola. Em uma perspectiva histórica, isso significa que o frango de hoje produz 50% menos pegada de carbono do que o frango dos anos 70 – e o frango do futuro, em 2030, produzirá 20% menos pegada de carbono do que o frango atual. Isso torna a carne de frango, sem dúvida, uma das produções de carne mais sustentáveis do mundo.

 

Equilíbrio entre desempenho, sustentabilidade e bem-estar

 

A Aviagen adota uma abordagem holística e equilibrada para o melhoramento genético, com a definição de objetivos de seleção amplos que combinam diversas características relacionadas com o desempenho biológico, o rendimento e a qualidade da carne, a capacidade reprodutiva, a saúde e o bem-estar animal. Além disso, temos um portfólio genético amplo e diversificado. Isso nos permite satisfazer às exigências atuais dos mercados produtores em todo o mundo. Ao mesmo tempo, estamos preparados para adaptar nossas aves e seu potencial genético, assim como desenvolver também novos genótipos apropriados para novos requerimentos de um mercado em constante evolução, o que é essencial para o sucesso econômico de nossos clientes.

Além de selecionar aves com excelente eficiência alimentar, escolhemos aquelas com fortes características de desempenho em matrizes e frangos de corte. Isso significa que a produção de pintos e ovos é alta, e que as aves mantêm uma taxa de crescimento saudável com o rendimento de carne igualmente favorável. Essas características elevam a sustentabilidade econômica de nossos clientes, além de aumentar a capacidade de alimentar o mundo.

Um aspecto chave do melhoramento genético é a melhoria simultânea do potencial genético do frango de corte e da reprodutora. O desafio é que essas características, assim como produção, saúde e bem-estar animal, estão correlacionadas de maneira antagônica. Lidamos com esses antagonismos selecionando aves que nos permitam progredir simultaneamente em ambas características. Assim, aspectos que são importantes para a produção estão equilibrados de maneira harmônica com características de reprodução, saúde e bem-estar das aves.

Nosso objetivo de seleção inclui mais de 50 características que abrangem todos os aspectos biológicos de nossas aves. Escolhemos somente aves com excelente aptidão reprodutiva, cardiovascular e musculoesquelética, usando tecnologias avançadas, incluindo técnicas provenientes da medicina humana. Dessa forma, conseguimos fornecer aos produtores avícolas em todo o mundo uma genética adaptada à produção sustentável para satisfazer uma demanda por carne de aves em rápida expansão, nutritiva e muito requisitada nos mais diversos mercados do planeta.

 

* Santiago Avendaño é oriundo do Uruguai e ingressou na Aviagen em 2003, depois de se formar pela Universidade de Edimburgo com PhD em Genética Quantitativa e Análise de Genoma. Atualmente, ele é Diretor Global de Genética do Grupo Aviagen, responsável pelo desenvolvimento, avaliação e implementação de novas tecnologias nos programas de melhoramento genético da Aviagen. Santiago visitou distribuidores Ross ao redor do mundo, aprendendo com as experiências dos clientes e concentrando-se em incorporar estas experiências às ações da Aviagen no programa de melhoramento genético. Antes de ingressar na Aviagen, Santiago foi pesquisador e consultor técnico em bovinos e criação de ovinos em sistemas de produção baseados em pastagens pela América Latina.

Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA