Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display





IESB

404

Página não encontrada

Início



Veja entrevista com o professor Alexandre Loureiro, coordenador dos cursos de pós-graduação em Inteligência Artificial e Aplicativos Móveis do IESB


Brasília inaugurou o funcionamento da rede 5G de internet móvel no Brasil. Agora, as operadoras de telefonia têm até o final de setembro para ativar a nova tecnologia em todas as outras capitais brasileiras, segundo o calendário da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Na vanguarda da América Latina, a ação é um marco importante para o desenvolvimento do país, que ainda enfrenta entraves para alargar o alcance da tecnologia 4G.

Para explicar os impactos imediatos e o que muda no mercado de trabalho com a nova tecnologia, conversamos com o professor Alexandre Loureiro, coordenador dos cursos de pós-graduação em Inteligência Artificial e Aplicativos Móveis do Centro universitário IESB.

O que é e como funciona o 5G?


O 5G é a quinta geração da rede de internet móvel, com equipamentos e novas frequências, permitindo downloads acima de 1Gbps e conexões de celulares, tablets e outros dispositivos móveis de forma muito mais rápida e estável. Isso porque, enquanto o 4G usa canais de 20Mz, o 5G usa canais de 100MHz.

O que isso muda na prática?

A velocidade é o benefício mais imediato. Com a nova tecnologia, o envio e a execução de arquivos multimídia serão muito mais rápidos, assim como o uso de aplicativos, participação em videochamadas, transmissão de lives e a realização de downloads e uploads. Isso permitirá ainda uma economia no consumo de energia dos aparelhos. Além disso, novos serviços móveis serão possíveis, como a realidade virtual, o controle remoto de drones, carros autônomos que trocam informações entre si e o uso da inteligência artificial em aprendizado ininterrupto.

Onde a tecnologia 5G está disponível?

As operadoras estão chamando de 5G+, pois traz uma grande evolução em relação ao 5G, lançado em 2021. Alguns chamam o chamam de "5G puro". Brasília foi a primeira cidade que lançou o 5G puro, mas todas as grandes cidades do Brasil devem ter 5G até o final do ano.

O que é necessário para usar o 5G?

Precisa ter um celular habilitado para a frequência de 3,5GHz e que suporte o 5G puro, tecnicamente definido com 5G SA (standalone, ou seja, uma rede puramente 5G). Celulares e tablets lançados recentemente já oferecem tecnologia para funcionar com o 5G, como o iPhone 12 e 13, o Samsung S21, entre outros mais de 60 modelos registrados atualmente na Anatel. Já aparelhos lançados há mais de três anos, geralmente não dão suporte à tecnologia. No entanto, os usuários poderão continuar usando as redes atuais (3G ou 4G).

Como essa tecnologia impacta o mercado de trabalho? O mercado de trabalho será revolucionado com a melhora na velocidade da internet, gerando maior produtividade e até novas profissões. A inteligência artificial, por exemplo, terá um impacto direto com o uso da rede 5G e isso vai gerar muitos empregos diretos, indiretos e mão de obra especializada. Por isso, se preparar para esta realidade é fundamental para quem busca dominar as novas habilidades e se destacar na carreira. Com informações de IESB.
Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA