Confira dicas do sommelier do Fort Atacadista sobre os tipos e formas de degustar vinhos


As noites mais frias e o clima mais ameno do inverno, tem levado muitos consumidores às gôndolas em busca de um bom vinho. A bebida, que tem preferência de 49% dos brasileiros, segundo pesquisa da Wine, em parceria com a MindMiners, é a escolha de 43% das pessoas para ocasiões como jantar ou para receber os amigos em casa. O gosto pelo vinho, aliás, não é novidade. Tanto que de acordo com a consultoria global de mercado Lexis Research, o consumo da bebida teve crescimento de 80% nesta última década. Somente em 2021, foram registrados 51 milhões de consumidores regulares no país.


Vinho e inverno: combinação ideal faz da bebida a mais consumida nesta época do ano


Seja qual for o motivo de se abrir um vinho, algumas dicas podem fazer a diferença na hora de degustar e servir. A primeira delas, segundo o sommelier do Fort Atacadista, Jean Carlos Krause, é servir a bebida no momento em que ela é aberta. “Muitas pessoas guardam na geladeira para tomar no dia seguinte. Não há problemas, mas após aberto, o vinho, em contato com o ar, passa por uma oxidação que pode alterar seu sabor. Se ficar na geladeira, a temperatura mais fria vai apenas retardar a oxidação, porém o ideal é consumí-lo na hora”, afirma.

 


Dentre os tipos mais apreciados, o vinho português está entre os mais vendidos no Brasil. Por serem fabricados com uvas de fácil harmonização, as opções que vêm de Portugal, país com maior número de consumidores da bebida, são os mais procurados na Adega do Fort Atacadista. Jean Carlos Krause aponta, por exemplo, o vinho Alentejano, produzido na região do Rio Tejo, com opções encorpadas, e que cai bem para acompanhar carnes vermelhas e massas ao molho vermelho. Outras opções indicadas pelo sommelier são o Encostas da Ribeira e Mosaico Alentejo, vinhos portugueses também bem encorpados.

 

Entenda sobre a taça

Outra orientação valiosa é entender como funciona a taça onde o vinho será servido para tornar a experiência mais completa. Em seu formato, a borda mais afunilada serve para concentrar a dispersão dos aromas. O bojo, que é o corpo da taça, vai facilitar o contato do vinho com o ar, por meio do movimento giratório de aeração, sem derramar a bebida. A haste é o local onde se segura a taça, evitando o contato das mãos com o bojo e assim mantendo a temperatura da bebida. A base tem a função apenas de servir de apoio.

 

Nas lojas do Fort Atacadista no Distrito Federal, os consumidores encontram uma grande seleção de vinhos tintos, brancos e rosés, com rótulos de diversas nacionalidades - entre brasileiros, portugueses e chilenos - e preços especiais. Outras opções são os rótulos exclusivos e encontrados somente nas lojas da rede, como os chilenos Macool e Paso Grande, e os portugueses Mosaico e Azulejo. O Fort também oferece acompanhamentos variados como queijos, salames, castanhas e massas, entre outros.

 

No Distrito Federal, as lojas do Fort Atacadista estão presentes em Ceilândia, Sol Nascente e Taguatinga.O Vuon Card, cartão de crédito exclusivo do Grupo Pereira, é o único aceito no Fort Atacadista. Sem burocracia, o cartão pode ser solicitado em poucos minutos na entrada da loja e utilizado no mesmo dia, com descontos e formas de pagamento especiais.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem