Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display







IESB

404

Página não encontrada

Início

Objetivo do encontro realizado dentro da programação do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS) foi promover uma visão técnica aplicada às novas diretrizes de mercado



A FACTA promoveu nesta quarta-feira (10) durante o Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS) o Simpósio sobre o uso de antimicrobianos melhoradores de desempenho. O Simpósio FACTA contou com a participação de especialistas técnicos de empresas fornecedoras, agroindústrias e instituições acadêmicas, em um amplo debate sobre os diversos temas que envolvem uma visão produtiva sem o uso de antimicrobianos melhoradores de desempenho.

A primeira parte do Simpósio foi moderada por Eva Hunka, Diretora de Projetos Especiais da FACTA.  Entre os palestrantes estiveram Fabrício Delgado, da Nutriquest, que abordou a visão de mercado (nicho ou exigência do consumidor) para esta nova tendência.  Na sequência, Jean de Oliveira, da Cargill, falou sobre a maturação da microbiota como indicador de aves saudáveis para evitar o uso de antimicrobianos melhoradores de desempenho; e do consultor Antônio Klein, sobre o processo de fabricação de ração, logística e rastreabilidade em alimentos sem antimicrobianos melhoradores de desempenho.

Na segunda etapa, com a mediação da professora da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e Diretora de Cursos e Publicações da FACTA, Ibiara Almeida Paz, o evento contou com as apresentações sobre manejo de matrizes e incubatório em empresas sem utilização de antimicrobianos melhoradores de desempenho, com Mário Sérgio Assayag (Aviagen); Manejo em frangos de corte, com José Luís Januário (Cobb-Vantress); e o custo-benefício da utilização de produtos alternativos, com Ricardo Hummes Rauber, da Ventinova.

Para Eva Hunka, a FACTA teve uma agenda importante dentro do SIAVS. “Esse é um evento que ‘vende’ a nossa carne para o exterior, onde as empresas podem mostrar os seus produtos. A escolha de um tema tão importante como a retirada dos antimicrobianos tem uma profunda conexão com o momento e com a proposta do evento que é a sustentabilidade, bem-estar animal e humano. Isso tudo agrega no pacote ESG (Meio ambiente, social e governança, Environmental, social and Governance) que vem se tornando cada vez mais forte dentro da avicultura”, ressaltou.

Segundo ela, o setor avícola precisa produzir cada vez melhor para continuar se mantendo como o principal exportador de proteína animal mundial. “Esse foi esse foi o grande objetivo de uma agenda com esse tema assim tão forte dentro de um evento tão significativo para avicultura”, avaliou.

Já Ibiara Paz ressaltou que a agenda proposta foi pensada com muita cautela. “Os palestrantes foram escolhidos a dedo. Eu acredito que foram abordados todos os temas sugeridos. Conseguimos atingir o objetivo, que era abrir a discussão porque nós teremos que fazer essa substituição dos antibióticos por outras alternativas”, afirmou.

FACTA celebra 33 anos durante o SIAVS

A FACTA celebrou nesta quarta-feira (10) no SIAVS os 33 anos de fundação. Para Eva Hunka a instituição contribui muito com a ciência e a avicultura. “Antes de ingressar nela, eu tinha muita dificuldade de encontrar publicações e materiais que realmente falassem da avicultura brasileira e a FACTA veio com essa proposta de ‘tropicalizar’ os materiais, de trazer conteúdos aderentes à nossa realidade, isso foi impressionante à época”, apontou.

De acordo com ela, a instituição atua muito fazendo uma ponte entre a universidade e indústria. “A FACTA está na vanguarda da agricultura brasileira e isso me dá muito orgulho quando me vejo inserida dentro dessa instituição”, apontou. “Nós estamos muito felizes com os 33 anos de muito sucesso, com projetos como: a Conferência FACTA e os nossos Simpósios. Um corpo técnico renovado, com muitos nomes novos e atuantes na avicultura, não só nas universidades, mas também dentro da agroindústria”, afirmou. “A avicultura é um sinônimo de desafio. A gente sempre precisa se reinventar, se readequar novos mercados, novos hábitos de consumo e a FACTA se mantém muito atenta a esses movimentos”, disse.

Ibiara Paz afirmou que está na avicultura desde 1998 e que sua vida acadêmica e profissional tem uma profunda relação com a FACTA. “Entre todos os desafios naquela época destaco que não havia livros, publicações e congressos com tanta facilidade e conteúdo.  Hoje nós temos, desde eventos virtuais, inúmeros outros outras eventos presenciais. Conseguimos nos reinventar e manter nossa missão, que é divulgar, disseminar e promover conhecimento no setor avícola e hoje no setor da cadeia animal, como como um todo”, disse.

Sobre a FACTA

A FACTA é uma organização civil sem fins lucrativos, fundada em 10 de agosto de 1989, incorporando e ampliando atividades técnicas e científicas originalmente desenvolvidas por sua idealizadora e criadora, a APINCO – Associação Brasileira dos Produtores de Pintos de Corte.
Tendo como foco principal o fomento e a difusão de novos conhecimentos e tecnologias aplicáveis ao desenvolvimento sustentável da avicultura, a FACTA atende seus objetivos realizando eventos de atualização técnica, aperfeiçoando mão de obra operacional e técnica por meio de cursos específicos, divulgando conhecimentos avícolas através de publicações especializadas e estimulando a evolução técnica, científica e tecnológica da atividade pela dotação de prêmios de estímulo.
Para mais informações acesse: www.facta.org.br.

Leave A Reply

DANNTEC ENGENHARIA