Projeto Vacina em Casa já visitou mais de 100 mil residências no DF

Para aumentar cobertura vacinal, Estado adotou estratégia de cadastrar e vacinar população em casa





Fotos: Pedro Santos.

Com o slogan “Vacina em casa: proteção e saúde até você”, o Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), alcançou mais de 100 mil visitas a residências em diversas regiões do DF. O objetivo do Vacina em Casa é aumentar a cobertura de vacinação contra Covid-19, paralisia infantil e outras doenças imunopreveníveis.

O projeto, que teve início no dia 22 de agosto e vai até o dia 23 de dezembro deste ano, já visitou mais de 100 mil residências, entrevistou mais de 80 mil pessoas e vacinou mais de 30 mil. Durante a visitação, os técnicos fazem entrevistas, aplicam um questionário e estão fazendo um amplo levantamento que inclui dados sociodemográficos e atual situação de saúde da região.

No último dia 7 de novembro, o projeto Vacina em Casa esteve em Planaltina, região administrativa com mais de 160 mil habitantes. Na oportunidade, consultoras Nacionais e Internacionais de Imunizações da OPAS fizeram visita em campo para acompanhar a execução do projeto. Enquanto uma equipe realizou atendimento na Escola Classe 07, no Bairro Nossa Senhora de Fátima, outra equipe realizou visitas na casa das pessoas.

No total, entre os dias 24 de outubro a 08 de novembro, os técnicos visitaram 23.540 casas, entrevistaram 21.112 pessoas e aplicaram 8.681 doses de vacina em Planaltina.

Seguindo o cronograma, logo em seguida, foi a vez dos moradores de Itapoã, Região Administrativa da Região de Saúde Leste do Distrito Federal, receberem a visita do Vacina em Casa.

Durante o período de 9 a 13 de novembro, os profissionais do programa visitaram 5.917 domicílios, entrevistaram 6.118 pessoas e aplicaram 1.916 do de vacinas, sendo 418 Covid-19, 550 influenza e 948 demais vacinas.

A secretária de Estado da Saúde, Lucilene Florêncio, chamou atenção para a importância de as pessoas receberem os trabalhadores de saúde em suas residências. “Vacinas salvam vidas e são extremamente importantes para a prevenção de doenças. Nosso objetivo é atender o maior número de pessoas possível e, para isso, é muito importante que a população aceite a visita dos nossos técnicos que fazem um importante questionário e, principalmente, aplicam as vacinas na comodidade e segurança do seu lar”, ressaltou.

Nos dias 14 e 15 de novembro, os profissionais do Vacina em Casa realizaram atendimento em São Sebastião e Crixás. Já nos dias 16 e 17, as equipes estiveram em Capão Cumprido e nos dias 19 e 20 atenderão a população do Jardim Botânico.

De acordo com o coordenador do projeto e da Atenção Primária à Saúde, Fernando Erick Damasceno Moreira, as equipes disponibilizam vacinas do calendário vacinal como, por exemplo, Covid-19, Influenza, Pólio, Tríplice Viral e Pentavalente, com exceção da BCG.

“Estamos com baixa cobertura vacinal em todo o país. O DF decidiu assumir esse desafio de vacinar as pessoas em casa para quebrar a resistência da população à imunização”, explica Fernando.

Paulo Melo

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem