"A letra G do ESG": construtora paranaense lidera práticas de governança corporativa

Crédito: Divulgação Grupo A.Yoshii




Atuando como um agente transformador no mercado, Grupo A.Yoshii visa inovar com responsabilidade social e ambiental. Construtora já promoveu 17 cursos de treinamento para mais de 1.500 colaboradores

Empresas atuantes no mercado, seja qual for o segmento, compartilham um objetivo final comum: atrair capital e estar em consonância com as expectativas de seus clientes. Para isso, os preceitos ESG são fundamentais, já que valorizam ações de responsabilidade ambiental e social, além de boas práticas de governança. A pauta ESG, sigla em inglês que reúne os termos “ambiental, social e governança”, tem se tornado cada vez mais debatida e tem por finalidade conscientizar as empresas a se posicionar quanto ao Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Nele, estão previstos 17 objetivos e 169 metas para uma nova forma de desenvolvimento sustentável para o planeta junto às empresas, independentemente da área em que atuam. 

Em um setor com previsões positivas e que estima crescer 2,5% neste ano, considerando o ritmo de três anos consecutivos de expansão, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), a importância de práticas ESG não seria diferente. O estudo “ESG na Prática”, elaborado pelo Centro de Tecnologia de Edificações (CTE), em parceria com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), revela consistente crescimento e relevância do conceito ESG nas construtoras e incorporadoras. Segundo o levantamento realizado com 27 empresas do setor, 71% delas já cumprem diversas ações dessa natureza e outras 29% estão em fase inicial de implementação.

E o movimento não é passageiro: aderir aos padrões ESG aumenta o interesse de parceiros e investidores e representa uma oportunidade de implementar ações sustentáveis a longo prazo, conquistando mais eficiência e credibilidade nas operações. Outro estudo encabeçado pela Bloomberg revelou que o montante mundial relacionado ao ESG representou US$ 38 trilhões em 2020 e deve chegar a US$ 53 trilhões até 2025. E, conforme relatório publicado pela PwC em 2021, 77% dos investidores institucionais planejam deixar de comprar produtos não vinculados ao ESG em um intervalo de dois anos.

Iniciativas sob o prisma da governança 

O segmento da construção civil demanda relações éticas e transparentes na comunicação com o público, investidores, clientes e colaboradores. Os princípios de governança corporativa vão muito além de tomada de decisões social e legalmente responsáveis e de transparência nas ações. 

Uma das principais iniciativas relacionadas à governança e compliance é a integração dos colaboradores de todos os setores da empresa. “Estamos atentos ao bem-estar da nossa equipe e queremos que todos assumam suas posições como agentes de ESG, visando objetivos comuns”, explica o diretor de Recursos Humanos do Grupo A.Yoshii, Aparecido Siqueira. 

O Grupo já promoveu 17 cursos e palestras para toda a equipe, sobre temas como: Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais; Guia de Proteção e Privacidade de Dados dos Colaboradores; Canal Confidencial; Treinamento de Segurança da Informação; Integridade no Ambiente de Trabalho; Anticorrupção; Conflito de Interesses; Condutas Inapropriadas no Ambiente de Trabalho: Assédio Moral e Sexual; Relacionamento com fornecedores; Brindes, presentes e hospitalidades; além de workshops detalhados sobre a Lei Geral de Proteção de Dados na Prática.

“Ainda no primeiro trimestre do ano, iremos promover cursos inéditos de Finanças e Planejamento para os colaboradores operacionais, munindo-os de conhecimento para tomar decisões estratégias que os façam atingir seus objetivos de curto, médio e longo prazos, compreendendo seus gastos, faturamento e lucros”, explica Aparecido. A adoção de boas práticas que visam ao treinamento dos funcionários é um dos principais pilares de governança da construtora. 

“Outras propostas sociais de ESG da A.Yoshii incluem cuidados com a saúde mental e física de colaboradores, além de programas de incentivo ao desenvolvimento e ações de prevenção a acidentes de trabalho”, cita o diretor. Em especial, a A.Yoshii possui um software de monitoramento. A ferramenta é utilizada por toda a equipe de segurança do trabalho para que possam monitorar as ocorrências comportamentais nas obras de um modo geral.

Engajamento nos processos organizacionais: fomento ao intraempreendedorismo e inovação

Desde 2012, a A.Yoshii promove programas internos que visam estimular os colaboradores a apresentar sugestões de melhorias e soluções que otimizem processos, diminuam custos operacionais, aumentem a segurança das equipes, otimizem processos e gerem menos impacto ao meio ambiente. Em 2022, a construtora lançou o INOVA.YOSHII, o maior programa de inovação da empresa, direcionado ao quadro de colaboradores, fornecedores do mercado e startups para propor soluções disruptivas, inovadoras e diferenciais competitivos para os desafios das áreas operacionais e de estratégia do setor da construção civil. “O Grupo A.Yoshii busca fomentar iniciativas dos colaboradores, valorizando, inclusive, as ideias que possam somar e trazer inovação para os canteiros de obras. Qualquer colaborador pode apresentar uma ideia por meio da plataforma, pois um dos nossos principais objetivos é promover a cultura de inovação. Até agora, as propostas têm dado um retorno significativo em todas as praças da construtora na questão de segurança, otimização dos processos, redução de resíduos, dentre outros benefícios”, finaliza Aparecido. 

Sobre o Grupo A.Yoshii

Fundado em 1965, o Grupo A.Yoshii já construiu mais de 2 milhões de m² do Sul ao Nordeste do Brasil, entre obras industriais, edifícios corporativos e residenciais, escolas, universidades, teatros e centros esportivos. É composto pela A.Yoshii Incorporação, com sólida atuação em construções de edifícios residenciais e comerciais de alto padrão em Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas; pela Yticon Construção e Incorporação, que realiza empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização em municípios do Paraná e interior de São Paulo; pelo Instituto A.Yoshii, voltado para a inserção social e a democratização cultural; e atua em Obras Corporativas, atendendo a grandes corporações em suas plantas industriais, nos mais variados segmentos da economia, como papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia, assim como usinas sucroalcooleiras, centros logísticos, plantas automobilísticas, entre outros. Mais informações: www.ayoshiiengenharia.com.br.



 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF
Bio Caldo - Quit Alimentos
Canaã Telecom