Brasília terá feira LGBT e parada do orgulho no fim de semana

Dias 8 e 9 de julho serão marcados por shows, balcão de empregos para LGBTs, serviços de saúde e parada do orgulho

Fotos: Pedro Santos.

Comemorando 25 anos de história, o festival LGBT Brasília Orgulho fecha os 16 dias de evento com uma grande novidade. No sábado, 8 de julho, será realizada a primeira edição do Mercado Borboleta, no espaço abaixo do viaduto da Galeria dos Estados, de 10h às 20h. O viaduto fica localizado no centro da capital federal, entre o Setor Comercial Sul e o Setor Bancário Sul, no Eixo Rodoviário de Brasília. O espaço  exibe a maior pintura de arco-íris LGBT do país, com uma arte feita pelo Brasília Orgulho em 2022.

O evento iniciará com o Orgulho Pet, um concurso único no Brasil em que tutores e tutoras LGBTs desfilam com seus pets fantasiados com a temática arco-íris. Serão  oferecidos prêmios em dinheiro de R$ 300 para o 1º lugar, R$ 200 para o 2º lugar e R$ 100 para o 3º lugar. Para participar basta chegar às 9h30 no local e se inscrever. É obrigatório que o pet esteja usando algum ítem com as cores do arco-íris.

Outra atividade do fim de semana é a  feira, que contará com 25 expositores, entre itens vintage, bandeiras LGBTs, vestuário e alimentação para todos os gostos. Haverá apresentações de shows de artistas locais, balcão de empregos para LGBTs, oficinas de saúde e direitos humanos, além de estandes para empreendedores do DF comercializarem seus produtos. Entre as apresentações musicais, a drag queen e apresentadora Pikineia tomará conta do palco. Serão oferecidos testes de HIV e Hepatites, além de orientação sobre saúde pelo Ministério da Saúde, um dos apoiadores do evento.

O Mercado Borboleta será realizado um dia antes da Parada do Orgulho LGBT, a responsável por ocupar Brasília com muito orgulho neste domingo, 9 de julho, a partir das 14h, com saída do Congresso Nacional. Nascida em 1998, esta é a terceira parada do orgulho LGBT mais antiga do Brasil, além de ser a primeira parada zero carbono na América Latina. O festival tem uma consultoria especializada na área que contabilizará todo o carbono que o evento gerará e o número exato de árvores que deverão ser plantadas no Distrito Federal para mitigar o impacto ambiental causado.

Cidade Orgulho:

Desde 2021, as ações do Brasília Orgulho são um grande marco para o ativismo não só brasileiro como latinoamericano. O Cidade Orgulho é o primeiro, e até agora único, projeto de intervenção artística urbana LGBT da região. Por meio de iluminação, pintura, adesivagem, decoração e instalação de obras em diversos materiais, o projeto colore de arco-íris espaços públicos da capital federal. Com isso, esses locais são ressignificados e a relação da população com o lugar em que vive também muda.

População LGBTQIA+ no Distrito Federal:

A Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) feita em 2021 pelo Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF), mostrou os resultados do perfil sociodemográfico de pessoas LGBTQIA+ do DF. O levantamento aponta que, em 2021, 87.920 pessoas se identificaram na sigla, o que equivale a 3,8% da população com 18 anos ou mais, sendo 1% transgênero e 3% lésbicas, gays, bissexuais e outros. Na educação, 44% das pessoas que se enquadram na sigla e tenham 25 anos ou mais têm superior completo, contra 34% entre a população hétero-cis-normativa. Já no mercado de trabalho, 65% dos LGBTQIA+ declararam estar trabalhando.

SERVIÇO

Mercado Borboleta
Dia 8 de julho (sábado)
Das 10h às 20h
No viaduto da Galeria dos Estados

Concurso Orgulho Pet
Dia 8 de julho (sábado)
A partir das 9h
Inscrição na hora
Prêmio em dinheiro para os 3 primeiros colocados

Parada do Orgulho LGBT
Dia 9 de julho (domingo)
A partir das 14h
Concentração no Congresso Nacional

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Canaã Telecom