Transformações na Cozinha do Hospital de Base

  



A cozinha do Hospital de Base passou por uma transformação nos últimos meses, resultando em melhorias significativas. O diagnóstico e a necessidade de reforma foram anunciados em janeiro deste ano, mas devido ao processo de licitação e contratação da empresa responsável, a obra começou em 9 de junho de 2023.

Um dos principais desafios foi o prazo inicialmente estabelecido, que não considerou as complexidades operacionais de realizar uma reforma em uma cozinha que produz cerca de 6 mil refeições diárias. Ainda assim, a cozinha não foi paralisada em nenhum momento devido à obra em andamento. A equipe de execução fez esforços para interferir o mínimo possível na produção e no fornecimento das refeições, mantendo-as ininterruptas.

Com o valor de 675 mil foi possível fazer as seguintes melhorias: a substituição das câmaras frias por novas, a instalação de revestimentos nas câmaras frias, a substituição do piso cerâmico por um resistente piso industrial, a revisão dos revestimentos cerâmicos, a limpeza e pintura de várias áreas, a calafetação dos dutos de exaustão e a instalação de aparelhos de ar-condicionado, contudo, para abarcar 100% das melhorias para a cozinha, o orçamento deveria ser de 3 ou 4 milhões de reais.

De acordo com o presidente do IgesDF, dr. Juracy Cavalcante Lacerda Jr., ainda há bastante a fazer, “diante das possibilidades orçamentárias, fizemos um trabalho de qualidade e que melhorou muito as condições da cozinha”.

Os problemas iniciais encontrados eram alarmantes, com mofo e gordura generalizados nas paredes, tetos, telhas, dutos de exaustão, equipamentos e portas. Além disso, revestimentos cerâmicos estavam quebrados e deslocados, grelhas de captação de esgoto estavam entupidas e portas de madeira estavam deterioradas devido ao tempo.




Durante a obra, novos desafios surgiram diante à necessidade de manter a cozinha em pleno funcionamento. A tubulação de gás e vapor, a instalação elétrica e hidráulica não podia ser desligada por muito tempo, o que exigiu um cronograma de trabalho meticuloso nos intervalos de menor produção da cozinha, que opera praticamente 24 horas por dia. O isolamento eficaz das áreas reformadas também foi crucial para evitar a contaminação dos alimentos devido à poeira.

O presidente enfatiza, “essa reforma na cozinha do Hospital de Base foi um desafio logístico e técnico impressionante, mas nossa prioridade sempre foi garantir a continuidade do fornecimento de refeições de alta qualidade para nossos pacientes. O resultado reflete nosso compromisso com a excelência no atendimento."

Continuam planejadas futuras melhorias, incluindo a instalação de portas e portais em aço inoxidável, a revisão das tampas das eletrocalhas, a substituição de equipamentos danificados e a responsabilidade contratual de manutenção contínua dessas áreas reformadas pela empresa contratada.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Canaã Telecom