Ações voltadas para pessoas em situação de rua são intensificadas

As unidades do Centro Pop funcionam diariamente a partir das 7h como ponto de apoio durante o dia | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde DF
As unidades do Centro Pop funcionam diariamente a partir das 7h como ponto de apoio durante o dia | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde DF

Vinte e oito equipes de abordagem social circulam entre as regiões administrativas levando orientação e ofertando os serviços socioassistenciais públicos


Na reta final do ano, o Governo do Distrito Federal (GDF) tem intensificado as ações voltadas para ofertar serviços socioassistenciais às pessoas em situação de rua. Vinte e oito equipes de abordagem social circulam diariamente pelas regiões administrativas para atender e orientar a população que está nas ruas.

"Temos percebido o aumento das pessoas em situação de rua nessa época de final de ano em razão das festividades e a nossa atuação têm se dado a partir das equipes de abordagem social, que vão até as pessoas e ofertam serviço socioassistencial, atendimento, orientação e encaminhamento para os serviços públicos", explica o subsecretário de Assistência Social da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes-DF), Coracy Chavante.

O Distrito Federal conta com dois Centros de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centros Pops), na 903 Sul e na QNF 24 (Taguatinga Norte). "É um espaço de referência onde a pessoa pode guardar seus documentos, acessar serviços socioassistenciais e solicitar o acolhimento institucional", explica o subsecretário. Esse público também pode ser atendido por uma das 13 unidades de referência do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

As unidades do Centro Pop funcionam diariamente a partir das 7h como ponto de apoio durante o dia. No local, são ofertadas três alimentações (café da manhã, almoço e lanche), higiene pessoal e espaço para guardar pertences. O centro também fornece documentos e viabilização de serviços, como acesso a benefícios e programas sociais. Em média, mais de 400 pessoas são atendidas por dia em cada uma das unidades.

Aqueles que aceitam o acolhimento institucional contam com 70 unidades. Os espaços são feitos para abrigar as pessoas em situação de rua de forma temporária com a oferta de cinco refeições diárias. As pessoas em situação de rua que são de outras localidades do Brasil podem solicitar junto à Sedes um benefício para retornar ao estado de origem.

Além disso, todos os restaurantes comunitários do DF têm refeições gratuitas para pessoas em situação de rua.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF
Bio Caldo - Quit Alimentos
Canaã Telecom