Embrapii bate recorde de investimento em inovação em 2023

Embrapiii registra recorde de investimentos em inovação e fortalece a indústria brasileira em 2023
Embrapiii projeta fechar 2023 com maior número de projetos contratados e investimento recorde em inovação

Embrapiii consolida-se como importante agente de inovação industrial no Brasil, alcançando resultados históricos em 2023


A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapiii) registrou valor recorde em projetos de inovação em 2023, e projeta fechar o ano com 440 projetos contratados junto a 431 empresas de todo o país, totalizando R$ 677 milhões. Esse é o melhor resultado desde a sua fundação, em 2013.

Nos últimos dez anos, a Embrapii já viabilizou a injeção de mais de R$ 3,46 bilhões na indústria brasileira, por meio de 2.355 projetos desenvolvidos com 1.610 empresas clientes de todo o país. Os números apontam que a instituição se consolida como importante instrumento indutor da inovação industrial no Brasil, com aporte de R$ 1,2 bilhão em recursos não reembolsáveis, que se somam aos recursos próprios da indústria e das Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) parceiras da Embrapii.

"O recorde de investimentos registrado em 2023 marca os 10 anos de fundação da Embrapii, momento em que a instituição se consolida como um ator importante na rede nacional de instituições de fomento à inovação", afirma o presidente da Embrapii, Chico Saboya.

Ele avalia que, a partir do próximo ano, a importância da organização cresce no cenário nacional em função de sua aderência à estratégica da nova política de industrialização do Governo Federal. "Nossa missão é aumentar a competitividade da indústria brasileira, por meio da incorporação de novos padrões de inovação tecnológica no tecido produtivo e, com isso, gerar emprego e riquezas para o país", destaca.

O resultado de 2023 é 7,4% maior do que o apurado em 2022, quando a Embrapii viabilizou o investimento de R$ 630 milhões em inovação. Esse percentual reflete um crescimento em relação aos anos anteriores. Em 2021 foram R$ 456 milhões e em 2020, R$ 251 milhões.

O portfólio da Embrapii inclui mais de 20 áreas da indústria, entre elas agroindústria, saúde, mobilidade, energia, bioeconomia e indústria aeroespacial. Das empresas atendidas pela Embrapii, 57% são de micro e pequeno portes, incluindo startups, segmento para o qual o investimento em inovação se mostra mais desafiador.

Investimento crescente

O modelo de indução à inovação da Embrapii se destaca pelo investimento tripartite, cujo aporte financeiro é não reembolsável e pode chegar até 1/3 do valor do projeto. O restante do investimento é feito pelas empresas e pela Unidade Embrapii, que entra com capital intelectual e infraestrutura de laboratórios.

Considerando-se apenas os valores aportados pela Embrapii, o resultado atual também é o maior da série histórica. No ano 2023, a participação da organização foi de R$ 250,29 milhões nos projetos apoiados. O recorde anterior havia sido registrado em 2022, com R$ 212,80 milhões. O crescimento entre os dois anos foi de 17,62%. Somando-se os dez anos de atuação, a Embrapii já aplicou R$ 1,163 bilhão em projetos de inovação tecnológica para a indústria.

"O bom resultado é fruto de um modelo acertado e da consolidação do trabalho da Embrapii ao longo dos anos", ressalta Saboya.

A Embrapii possui contratos de gestão com o Governo Federal, por meio dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), da Educação e da Saúde, e ainda mantém parcerias importantes com instituições como BNDES e Sebrae. "A construção dessa rede é que nos permitiu ampliar os recursos investidos de forma sistemática", pontua o presidente.

Apenas por meio do Programa Prioritário Rota 2023, do Governo Federal, foram investidos R$ 245 milhões, desde 2019. Já a parceria firmada entre Embrapii e BNDES, iniciada em 2021, viabilizou R$ 238 milhões em investimentos. O acordo com o Sebrae resultou em R$ 341 milhões, entre 2017 e 2023. Neste ano, um novo contrato foi firmado entre as duas instituições, com execução prevista para o período de 2024 a 2027 e investimento de R$ 116 milhões, como foco em startups, micro e pequenas empresas. A previsão é de que, apenas neste novo acordo, no total, sejam investidos R$ 390 milhões, somando-se os aportes da Embrapii, Sebrae, Unidades Embrapii e empresas.

Futuro da indústria

Somam-se aos R$ 250 milhões injetados pela Embrapii em projetos de inovação industrial, outros R$ 463 milhões anunciados, neste ano de 2023, para criação de nove Centros de Competência Embrapii. Eles constituem um modelo inédito de fomento à inovação no país, com o objetivo de encurtar distâncias entre as empresas nacionais e a fronteira do conhecimento, em áreas científicas emergentes. Os temas a serem pesquisados serão responsáveis por soluções que viabilizarão a indústria para o futuro.

Os Centros de Competência Embrapii vão atuar em sete áreas diferentes. Dos nove Centros, oito já tiveram as instituições gestoras anunciadas. Para 2024, é esperado ainda o anúncio de outros Centros de Competência, sendo um deles na área de Segurança Cibernética e outro na Amazônia.

Confira a lista dos anúncios já realizados:

– Centro de Competência em Tecnologia Quântica. Unidade gestora: SENAI Cimatec (BA);

– Centro de Competência em Tecnologia e Infraestruturas de Conectividade 5G e 6G. Unidade gestora: Inatel Instituto Nacional de Telecomunicações (MG);

– Centro de Competência em Open RAN. Unidade gestora: CPQD Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (SP);

– Centro de Competência em Tecnologias Imersivas Aplicadas a Mundos Virtuais. Unidade gestora: CEIA-UFG Centro de Excelência em Inteligência Artificial – Universidade Federal de Goiás (GO);

– Centro de Competência Embrapii em Plataformas de Hardware Inteligentes e Conectadas. Unidade gestora: Lactec Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (PR);

– Centro de Competência Embrapii em Plataformas de Hardware Inteligentes e Conectadas. Unidade gestora: Instituto SENAI de Inovação em Sistemas de Sensoriamento (RS);

– Centro de Competência Embrapii em Plataformas de Hardware Inteligentes e Conectadas. Unidade gestora: Virtus-UFCG Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, Comunicação e Automação, da Universidade Federal de Campina Grande (PB); e

– Centro de Competência Embrapii em Terapias Avançadas. Unidade gestora: Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein (SP).

Sobre a Embrapii

A Embrapii é uma Organização Social do Governo Federal e possui contrato de gestão com os Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, da Educação, da Saúde, e do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. A Embrapii atua em cooperação com instituições de pesquisa, públicas ou privadas, e com o setor empresarial, com o objetivo de fomentar a inovação na indústria. Para isso, conecta pesquisa e empresas, e divide riscos, ao aportar recursos não reembolsáveis em projetos que levem à introdução de novos produtos e processos no mercado. Para ter acesso ao modelo, a empresa deve apresentar seu desafio tecnológico à Unidade com a competência técnica que se enquadra às necessidades de seu projeto.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF
Bio Caldo - Quit Alimentos
Canaã Telecom