Mercado e inovação: Joe Valle discute o futuro do agro


Bioinsumos, tecnologia e inovação no agronegócio são defendidos pelo engenheiro florestal Joe Valle


O engenheiro florestal e produtor rural Joe Valle foi recentemente entrevistado no programa "Questão de Ordem" do canal Agro+ para falar sobre os avanços no agronegócio brasileiro. Valle trouxe insights interessantes sobre bioinsumos, tecnologia e tendências neste setor.

Segundo Valle, os bioinsumos - insumos biológicos obtidos de organismos vivos - são uma realidade crescente no país. As pesquisas da Embrapa têm descoberto microrganismos capazes de fixar nitrogênio, solubilizar fósforo e liberar potássio para as plantas, substituindo fertilizantes químicos. O uso de bioinsumos em larga escala é uma tendência mundial da agricultura regenerativa.

Questionado sobre o polêmico projeto de lei dos pesticidas, recentemente aprovado no Congresso, o engenheiro florestal Joe Valle ponderou que o debate democrático está sendo feito, mas lembrou das necessidades impostas pelo mercado.

Valle citou as práticas ESG (ambientais, sociais e de governança, na sigla em inglês), cada vez mais adotadas por grandes empresas em resposta às demandas dos consumidores por sustentabilidade. Na visão do especialista, é preciso acompanhar as exigências do mercado.

Ele recordou que há 20 anos a ideia de produtos biológicos para o controle de pragas soava absurda, mas hoje os bioinsumos são uma realidade. Valle defendeu a evolução constante dos processos no campo e na pecuária.

Tecnologia e inovação

Novas tecnologias também estão chegando ao campo, como drones, internet das coisas e inteligência artificial. Valle aposta que em breve veremos uma "invasão" de drones na agricultura, pois ficam mais baratos e eficientes. É preciso, porém, democratizar o acesso à tecnologia também para pequenos produtores.

Na opinião do especialista, o país precisa superar a divisão entre "agricultura familiar" e "agronegócio". Todos produzem alimentos e merecem apoio. Ele defende mais investimentos em assistência técnica, extensão rural e transferência de renda para fixar os jovens no campo.

Quanto ao futuro, Valle vê potencial para o Centro-Oeste se tornar grande produtor de frutas e vinhos, com uvas e amoras já dando bons resultados no Distrito Federal. É hora de agregar valor à produção com agroindústria e trazer o conhecimento científico para melhorar a produtividade de todos os agricultores.

Assista na íntegra a entrevista:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF
Bio Caldo - Quit Alimentos
Canaã Telecom