Vacinas ajudam a prevenir eventos de risco cardiovascular em idosos

 

A vacina contra influenza é um exemplo da cobertura vacinal do idoso que evita o surgimento de doenças potencialmente perigosas ao sistema cardíaco


Diminuir a mortalidade na faixa etária acima de 60 anos é um dos diversos benefícios das vacinas, dentre as quais podem ser citadas as antipneumonocócicas (que previnem infecções graves como pneumonia e meningite), a vacina contra o vírus varicela-zóster (causador da herpes zóster) e a contra o vírus da influenza, que causa a gripe.

Em relação à gripe, estudos mostram um risco aumentado de complicações em pacientes com alguma doença cardiovascular prévia. “A gripe aumenta o risco de infarto em portadores de doença cardiovascular”, afirma a médica Ana Beatrix Ferreira Caixeta, infectologista do hospital Encore, unidade pertencente à Kora Saúde e localizada em Aparecida de Goiânia.

As infecções, de maneira geral, podem ser mais graves entre os pacientes com idade mais avançada. A dra. Ana Beatrix explica que isso ocorre porque, assim como outras células do nosso organismo, o sistema imunológico envelhece e, com isso, reduz em parte sua capacidade em responder às agressões causadas por microrganismos. Dessa forma, os idosos possuem maior risco de evoluir com apresentações clínicas mais graves, com necessidade de internação e até óbito.

Para preservar o sistema cardiovascular e ter um envelhecimento saudável, a médica recomenda que, além de hábitos saudáveis de vida, como alimentação balanceada e atividade física regular, as pessoas procurem uma unidade de vacinação e se informem sobre quais vacinas são indicadas para sua faixa etária e histórico clínico.

“Ao longo da vida, independentemente da idade, todos devem manter os seus cartões de vacinação em dia, observando o tipo de vacina e a quantidade de doses necessária para a adequada proteção”, recomenda a infectologista do hospital Encore.

 

Vacina contra a dengue

Neste início de 2024, o Sistema Único de Saúde passou a incluir no Programa Nacional de Imunizações (PNI) a vacinação contra a dengue, indicada para pessoas entre 4 e 60 anos de idade. Para indivíduos fora dessa faixa etária, incluindo aqueles acima de 60 anos, não está recomendada até o momento a vacinação com a Qdenga, tendo em vista que os testes realizados contemplaram apenas pessoas entre 4 e 60 anos, não havendo evidências sobre segurança e eficácia em indivíduos de outras faixas etárias.

“Assim, até que haja a disponibilidade dos dados, não recomendamos fazer a vacinação fora da faixa etária recomendada”, afirma o documento divulgado em conjunto pela Sociedade Brasileira e Infectologia (SBI) e pela Sociedade Brasileira de Imunologia (SBIM) sobre o imunizante Qdenga.

 

Sobre a Kora Saúde

Um dos maiores grupos hospitalares do país, a Kora Saúde possui 17 hospitais espalhados pelo Brasil e está presente no Espírito Santo (Rede Meridional nas regiões de Cariacica, Vitória, Serra, Praia da Costa, em Vila Velha, e São Mateus); Ceará (Rede OTO, todos em Fortaleza); Tocantins (Medical Palmas e Santa Thereza na cidade de Palmas); Mato Grosso (Hospital São Mateus em Cuiabá); Goiás (Instituto de Neurologia de Goiânia e Hospital Encore); e Distrito Federal (Hospital Anchieta e Hospital São Francisco). O grupo possui mais de 2 mil leitos no país e 11 mil colaboradores. A Kora Saúde oferece um sistema de gestão inovador, parque tecnológico de ponta e alta qualidade hospitalar, com o compromisso de praticar medicina de excelência em todas as localidades onde está presente.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF
Bio Caldo - Quit Alimentos
Canaã Telecom