Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

Página não encontrada

Início

Maior responsabilidade. Mais empatia. Desejo de mudança. Essas são características que, certamente, gostaríamos de ver em todo o quadro de governantes e parlamentares do país

Foto: Pedro Paulo.

São, também, características da deputada federal, Paula Belmonte (Cidadania-DF), na política com quem a reportagem conversou disse ter se aguçado ao longo de suas experiências de maternidade.

Em seu primeiro mandato parlamentar e eleita com as bandeiras da infância/juventude e do empreendedorismo, a deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF), 46, gosta de afirmar, ao ser indagada sobre maternidade, que foi para a política "exatamente por ser mãe". E ela é mãe de seis filhos, com idades entre 24 e 2 anos.

A parlamentar e empresária, que até ser eleita havia trabalhado exclusivamente na iniciativa privada, contou que, após a volta de um período de quase nove anos morando na Inglaterra, com a família, retornou no começo de 2018 e começou a refletir sobre a candidatura. O mote: a experiência amarga da perda do quarto filho, em 2014, então com dois anos, em um acidente doméstico.

Ao retornar, foi conhecer a realidade de outras localidades do DF. "Fiquei muito impactada. Lembro que um dia, conversando com a [ex-atleta da seleção] Leila, do vôlei, que é muito minha amiga, comentei com ela sobre tantas crianças e jovens que vi sem saneamento básico e o quanto a passividade diante disso me assustou. Como ela ia se candidatar ao Senado com a bandeira do esporte, pensei: por que não sair junto, mas para deputada, com a bandeira da criança?", lembra. Ambas foram eleitas.

Indagada sobre a receptividade de uma deputada com seu perfil - empresária, neófita e mãe de seis —, Paula se mostrou pouco entusiasmada, por um lado, e, como diz, "desafiada", por outro. Isso porque, conforme a parlamentar, "a impressão que eu tenho, como cidadã e não só como mãe, é que, quando se traz infância e juventude à pauta como política séria, as pessoas não levam muito a sério. Já falei de assuntos como esses, e teve deputado que riu da minha cara."

Para os meses que seguem de mandato, a deputada espera reforçar a bandeira de empreendedorismo para falar também às mães. "Quando se fala de políticas para a criança, precisa tratar também das mães', resume.

Se já enfrentou preconceito de gênero na atividade parlamentar? "Sou uma pessoa que, se eu observo preconceito, isso serve como uma mola para ser ainda melhor. Se houve ou não, não é o meu foco, pois sei que há desafios ainda maiores pela frente". Por outro lado, admite que o Legislativo ainda é predominantemente masculino, embora haja "um grupo de mulheres fazendo a diferença".

"Homem é mais pragmático, a mulher tem um foco maior em questões de humanidade. Acho que esse é o complemento que a maternidade traz a nós", comentou Paula Belmonte.

Por UOL Ecoa - Edição de foto: Lucas Lima; Edição de texto: Adriana Terra; Reportagem: Janaina Garcia,
Leave A Reply

Blog do Paulo Roberto Melo

[name=Blog do Paulo Melo] [img=https://2.bp.blogspot.com/-SMQa2r91n1w/WxcuM5dFiAI/AAAAAAAAHbE/-xMkvHecaMMxZr2u27V4lWwHMKY6IgyqgCK4BGAYYCw/s0/BLOG-DO-PAULO-MELO-ELEI%25C3%2587OES-2018.png] [description=Sou formado em Gestão Pública pela UCDB e Gestão Empresarial na UNIPLAN, já cursei Ciência Política na UDF, trancando no 3° período. Também cursei Ciências Contábeis na UPIS.Tenho pos graduação em Gerenciamento de Projetos pela Uniandrade e MBA em Marketing pela FGV..] (facebook=Facebook.com) (twitter=Twitter.com) (instagram=Instagram.com) (bloglovin=Blogvin.com) (pinterest=Pinterest.com) (tumblr=Tumblr.com)