-->

Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

Página não encontrada

Início

Movimento “Luz aos Invisíveis” foi recebido pela secretária, que apresentou medidas já adotadas pelo governo e articulou reuniões junto ao BRB, Câmara Legislativa do Distrito Federal e Ministério do Turismo


Foto: Ascom Setur.


A secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça, se encontrou com o movimento “Luz aos Invisíveis”, que reúne empresários do setor de eventos, para estabelecer um canal de diálogo entre o Governo do Distrito Federal (GDF) e o grupo, um dos mais atingidos pela paralisação dos trabalhos durante a pandemia de covid-19. Por meio da interlocução da Setur-DF, o coletivo teve suas demandas ouvidas junto ao Banco de Brasília (BRB), à Câmara Legislativa do Distrito Federal e ao Ministério do Turismo.

A rodada de negociações começou na segunda-feira (24/08), quando a secretária intermediou uma reunião entre representantes do setor e o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa. Na reunião, estavam presentes o diretor-executivo da instituição, Dario Oswaldo Garcia Júnior, além dos empresários Simone Coutinho, Virginia D’arc, Marconi Barros e Jorge Luiz.

Na reunião, Vanessa Mendonça ressaltou a importância do segmento para a economia brasileira e lembrou as iniciativas que o GDF já tem tomado no sentido de dar suporte para o setor. “Temos uma indústria sem chaminés, que gera recursos de quase R$ 940 bilhões ao ano e emprega mais que 25 milhões de brasileiros”, afirmou a secretária. “Neste momento, já temos um Protocolo de Segurança de Eventos que foi amplamente trabalhado e aprovado junto às entidades do setor, que tiveram voz ativa, em uma prova do nosso comprometimento com estes profissionais”, lembrou Vanessa.

A empresária Simone Coutinho, uma das representantes do coletivo, destacou a importância do canal de diálogo estabelecido pela Setur-DF junto ao poder público. “Esta é a primeira vez em que um governo nos recebe para ouvir as reivindicações da indústria de eventos. Neste sentido, o Coletivo Setor de Eventos enxerga na secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça, um importante elo que viabilizou o entendimento entre o setor, o governo local e o governo federal”, afirmou.

Na reunião com a cúpula do BRB, ficou acertado que as empresas do setor terão as demandas atendidas junto ao Programa Emergencial de Crédito Empresarial do Distrito Federal (Procred) e ao Supera DF, programas estabelecidos pelo GDF para mitigar os efeitos da pandemia na economia. O BRB também se comprometeu a auxiliar o setor nos encaminhamentos feitos junto a dois fundos importantes para a sobrevivência do setor, o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) e o Fundo Geral do Turismo, (Fungetur), ligado ao Ministério do Turismo.

Também ficou acertada a formação de uma comissão especial formada por representantes do setor de eventos e do BRB. “A iniciativa é importante para entendermos juntos a indústria criativa de eventos do DF e, com isso, desenvolver ações do banco direcionadas para o setor, inclusive os editais de patrocínio”, afirmou o presidente Paulo Henrique Costa.

Nesta terça-feira (25/08), a secretária Vanessa Mendonça intermediou outras duas visitas importantes para o setor. No início da tarde, o coletivo foi recebido pelo presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Rafael Prudente (MDB), que estava acompanhado do deputado Reginaldo Sardinha (Avante), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. Na reunião, o grupo apresentou demandas a respeito da prorrogação da carência tributária e do auxílio emergencial do GDF, que beneficiou diversos profissionais do segmento de eventos que não foram amparados pelo governo federal, além de uma atenção especial para o setor em negociações do Programa de Incentivo à Regularização Fiscal do Distrito Federal (Refis-DF 2020).

Segundo o empresário Jorge Luiz, as demandas são cruciais para que as empresas possam retomar suas atividades. “O segmento de eventos é muito sensível a dívidas, de modo que as empresas precisam estar sempre com situação regular, sob risco de perder um edital, perder credibilidade junto a artistas e profissionais”, explica.

O presidente Rafael Prudente se disse atento às pautas apresentadas e se comprometeu a estabelecer um canal de negociação com o GDF. “É uma situação muito difícil destes profissionais, que foram os primeiros a parar e ainda não retornaram aos trabalhos. Faremos o que for possível para minimizar os efeitos deste cenário”, afirmou.

O parlamentar pediu aos empresários que façam um levantamento do passivo de impostos acumulados desde o fim da carência dada pelo GDF, de três meses, para iniciar as negociações com a Secretaria de Economia do DF. “Precisamos saber o volume para tentarmos chegar num meio termo que seja possível para todos”, explicou.

A secretária Vanessa Mendonça também se comprometeu a estabelecer um grupo de trabalho junto à Câmara Legislativa e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa para a criação de um programa de capacitação profissional para trabalhadores do segmento. “Precisamos deste esforço institucional, pois é um problema que envolve uma gama muito ampla de setores, qualquer gargalo na produção de um evento acaba impactando no setor turístico e vice-versa”, apontou.

Ministério
Na sequência, a secretária Vanessa Mendonça levou o grupo para uma reunião com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que ouviu as demandas do setor e se dispôs a ampliar o diálogo já estabelecido com outras instituições. Entre as demandas ouvidas estavam o repasse dos recursos da Lei Aldir Blanc, a expansão dos protocolos de segurança para patamares nacionais e os recursos do Fungetur.

Marcelo Álvaro Antônio explicou que o papel do governo federal em ordenar os recursos da Lei Aldir Blanc está feito e que a discussão agora é com Estados e municípios. Além disso, ele apontou a adoção de protocolos de biossegurança em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e elogiou a iniciativa da Secretaria de Turismo do Distrito Federal na organização do Protocolo de Segurança de Eventos. “Neste momento, precisamos aprender a conviver com a pandemia, oferecendo uma retomada responsável e consciente do turismo”, disse o ministro.

O protocolo do DF foi elogiado pelo grupo de empresários, que ressaltou que a iniciativa teve ampla discussão com o segmento. “O protocolo é bastante objetivo, seguro e surpreendeu pela facilidade de diálogo com o governo, por meio da secretária Vanessa Mendonça”, elogiou o empresário Marconi Barros.

O ministro Marcelo Álvaro Antônio destacou o protocolo e afirmou que a pasta caminha lado a lado com o setor para o reestabelecimento dos trabalhos. “Precisamos apresentar estas iniciativas dentro de um movimento nacional de convencimento em favor da retomada, que precisa ser algo organizado e com fundamentos”, afirmou.
Leave A Reply

Blog do Paulo Roberto Melo

[name=Blog do Paulo Melo] [img=https://2.bp.blogspot.com/-SMQa2r91n1w/WxcuM5dFiAI/AAAAAAAAHbE/-xMkvHecaMMxZr2u27V4lWwHMKY6IgyqgCK4BGAYYCw/s0/BLOG-DO-PAULO-MELO-ELEI%25C3%2587OES-2018.png] [description=Sou formado em Gestão Pública pela UCDB e Gestão Empresarial na UNIPLAN, já cursei Ciência Política na UDF, trancando no 3° período. Também cursei Ciências Contábeis na UPIS.Tenho pos graduação em Gerenciamento de Projetos pela Uniandrade e MBA em Marketing pela FGV..] (facebook=Facebook.com) (twitter=Twitter.com) (instagram=Instagram.com) (bloglovin=Blogvin.com) (pinterest=Pinterest.com) (tumblr=Tumblr.com)