O presidenciável Pablo Marçal (PROS) se reúne com 14 embaixadores de países africanos durante almoço em Brasília!


Pablo Marçal e a esposa Ana Carolina, entre o Edmilson Boa Morte, secretário nacional do PROS ( primeiro da esquerda, diplomatas africanos e o jornalista Walter Brito ( PROSSP), último da direita



Pablo Marçal e a esposa Ana Carolina, entre o jornalista Marco Calzolari e a executiva brasiliense Loisse Daielle


O pré-candidato à presidência da República pelo (PROS) Pablo Marçal se reuniu com 14 embaixadores africanos na última quarta-feira, 15/6, em Brasília -DF. Na ocasião, foram discutidas questões humanitárias e o apoio mútuo entre os países. Estiveram presentes no evento parlamentares, advogados, jornalistas e outras personalidades.

Edmilson Boa Morte, secretário nacional do PROS e pré-candidato ao Senado por Brasília e Silas Garden, pré-candidato a deputado distrital pelo PROS


Marçal falou que tem um compromisso pessoal e humanitário com o continente africano, e afirmou que o Brasil é uma "nação africana". Por isso tem um compromisso de, no futuro, morar lá para realizar mais projetos humanitários. Segundo o pré-candidato, ele e a família vão morar no continente africano por um compromisso de alma. "A partir de 2023, eu firmo um compromisso de recepcionar africanos para ajudar a fazer o Brasil crescer. Nós vamos passar por um processo chamado "empresarização", a gente não tem esse processo, apesar de termos 19 milhões de empresas. Eu quero deixar esse recado para os povos africanos: vamos contar com muitos africanos para ajudar a desenvolver tecnologia e ciência para o crescimento vertical na nação. As nossas relações serão potencializadas caso eu seja presidente da República".

Pablo Marçal ao lado da esposa Ana Carolina e de frente o vice-presidente nacional do PROS, o advogado Amauri Pinho durante o almoço com os diplomatas africanos


Marçal tem um projeto de construção de um vilarejo chamado "Camizungo" em Angola, e tem outros projetos humanitários que pretende desenvolver no país, aproximando ainda mais o relacionamento com o continente. A advogada e consultora jurídica da TV Justiça Gisele Reis esteve presente no evento e falou ao candidato sobre a importância de dar voz e visibilidade à África e sobre como o estreitamento do Brasil e da África pode e deve ser mais cultivado. "Temos que fazer um resgaste com a população negra. O Brasil e a África têm muito em comum", concluiu a advogada.

O pré-candidato à presidência da República Pablo Marçal e o jornalista Walter Brito, pré-candidato a deputado federal em São Paulo pelo PROS. Na ocasião o jornalista autografou para o presidenciável, o livro de sua autoria: " Memórias de uma família negra brasileira"


O jornalista Walter Brito também prestigiou o pré-candidato, e perguntou a Marçal se sua candidata à vice-presidência seria uma mulher negra. "Essa é a minha vontade, principalmente pelo fato de mais de 50% da população brasileira ser representada por negros, e você pode ver que na política tem pouca representação dessa coletividade", disse Marçal.

A esposa do presidenciável Pablo Marçal Ana Carolina, entre uma convidada da comunidade angolana em Brasília e a empresária Michely Mundy, pré-candidata a deputada federal em Brasília pelo PROS


Marçal quer um Brasil produtivo, onde as diferenças sejam respeitadas e que os direitos sejam estabelecidos e cumpridos. "Voto não define eleição, o que define eleição é movimento e as pessoas olharem que você é um cara pragmático e que você quer ver a nação avançar. Eu vou ter poucas promessas. Eu sou alguém de ação e resultado! Eu quero alcançar o coração de todos os brasileiros e estrangeiros que moram aqui. Você vai ouvir um discurso verdadeiro de irmandade e unidade. O Brasil está rachado com esse negócio de esquerda e de direita. Eu acho que já chega disso! A gente precisa dar as mãos, uns dos outros, olhar para a frente, e falar que é hora de o Brasil produzir", disse Marçal.

Pablo Marçal feliz com a presença de mais um importante diplomata do continente africano. Na foto, o Ministro Plenipotenciário da Embaixada da República do Zimbabue, o dr. Charles Godfrey Machoba


O pré-candidato encerrou o evento dizendo que acredita que será o único presidente brasileiro que irá pisar em todos os países da África, sentar e criar relações. Além de fazer um bloco econômico com o continente africano, ele quer contar com os conselhos dos africanos para entender melhor as necessidades para os países crescerem juntos.

Emerson Tormann

Técnico Industrial em Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Especialista em inspeção predial. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem