A faixa governamental, o símbolo maior da conquista do poder

Distintivo foi criado por decreto pelo então governador Roriz em 2006; Ibaneis Rocha, como governador reeleito, entrará na cerimônia com a faixa


Cerimônias são marcadas por simbolismos que coroam e dão brilho aos mais diversos eventos religiosos, sociais ou políticos. No Brasil, no caso de eventos de caráter político, a passagem da faixa é o rito emblemático que sacramenta a chegada ao poder de presidentes da República, governadores e prefeitos.
Distintivo do cargo de governador traz o brasão do Distrito Federal e possui apenas um exemplar, que fica armazenado na Sala do Cerimonial do Palácio do Buriti após o uso | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

Embora a passagem da faixa seja um rito tradicional, no Distrito Federal, a própria faixa e a cerimônia são recentes: têm apenas 16 anos, apesar de Brasília ter sido inaugurada há 62.

A faixa governamental foi instituída oficialmente por meio do Decreto nº 26.678, assinado pelo então governador Joaquim Domingos Roriz em 24 de março de 2006, ao final do seu terceiro mandato.

Características da faixa

O decreto que estabelece a faixa governamental como distintivo do cargo também definiu as medidas e demais detalhes da peça: “1 metro de comprimento por 12 centímetros de largura, intercalada com três faixas, na cor branca nas laterais e na cor verde no entremeio, medindo cada uma 4 centímetros; terminando com uma roseta de 19 centímetros de diâmetro, com o brasão do Distrito Federal aplicado em sentido central da faixa”.

Enquanto o brasão do DF é bordado em fio de poliéster, a faixa é confeccionada em cetim e tem na barra franjas adornadas com cordão e corrente em metal com banho de ouro 750 k. Existe apenas um exemplar desse distintivo, que, após a tradicional cerimônia, fica armazenado em uma caixa transparente guardada na Sala do Cerimonial do Palácio do Buriti.

Solenidades da posseCerimônia de posse em 2019: assim como naquele ano, governador Ibaneis Rocha, agora reeleito, usará novamente a faixa | Foto

A posse será realizada em 1º de janeiro de 2023. Três solenidades vão marcar esse histórico dia. Ibaneis Rocha e a vice-governadora diplomada Celina Leão participarão de uma missa em Ação de Graças às 8h no Santuário Dom Bosco (702 Sul), celebrada pelo arcebispo de Brasília, Dom Paulo Cezar. A missa é aberta ao público.

Após essa celebração, Ibaneis e Celina serão empossados no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), em solenidade marcada para as 10h30, com a presença de parlamentares e convidados. A cerimônia é fechada ao público.

Já empossados, o governador e a vice-governadora seguem para o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, onde também será empossado o secretariado do GDF. Às 11h30, no Auditório Master, começa a cerimônia da entrega da faixa governamental. Como Ibaneis é governador reeleito, entrará na cerimônia já com a faixa no ombro. A solenidade será aberta ao público, assim como em 1º de janeiro de 2019, quando Ibaneis Rocha recebeu pela primeira vez a faixa de governador do Distrito Federal.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Canaã Telecom