Dias chuvosos e nublados reduzem a absorção de vitamina D

 

 

Especialista do Exame Medicina Diagnóstica recomenda ficar atendo aos sintomas de falta desse nutriente e buscar orientação médica

 


A vitamina D é fundamental para o corpo humano. Ela contribui com a absorção de cálcio e fósforo pelo organismo, fortalecimento dos ossos, dentes e músculos. Outras funções da vitamina D estão relacionadas à aumento da imunidade e à melhora do funcionamento do cérebro. Porém, em dias nublados ou chuvosos, a capacidade do corpo em produzir esse nutriente cai em mais da metade, já que a maior parte dele é produzida por meio de exposição solar. 

A Dra. Fernanda Lopes, endocrinologista do Exame Medicina Diagnóstica, pertencente à Dasa, maior rede de saúde integrada do Brasil, explica que a vitamina D é dividida em duas classes. A primeira (D2) é obtida nos vegetais. Já a D3, que oferece maior quantidade para o corpo, está nos alimentos de origem animal e é sintetizada a partir da exposição ao sol.  

“Após o contato da pele com os raios UVB, a pró-vitamina D (7-dehidrocolesterol) forma a pré-vitamina D (colecalciferol), que é convertida em duas etapas no nosso organismo até a constituição da forma ativa da vitamina D. Alguns alimentos - como as gemas dos ovos, os cogumelos e alguns peixes – também são fonte de vitamina D (pré-hormônio), mas a quantidade é muito baixa”, explica. “Quando há falta desses nutrientes, pode ocorrer fraqueza, dores musculares e ósseas, além de dificuldade na mineralização do osso”, complementa. Segundo a especialista, mesmo em dias com pouco sol, a orientação é ficar exposto ao sol, sem protetor solar, pelo menos 20 minutos por dia, para tentar manter bons níveis da vitamina D. “Nos casos em que há insuficiência, é necessário fazer a reposição para garantir a saúde do corpo. A suplementação deve ser feita com auxílio de um profissional, já que o excesso também pode fazer mal”, alerta Dra. Fernanda. 

         Como saber se a vitamina D está baixa? 

“Com acompanhamento médico de rotina e realização do exame de sangue 25 (OH) D com a avaliação do paratormônio (PTH). Os resultados dos exames mostrarão se há a necessidade de tomar suplementos. Mas, a exposição solar é sempre recomendada”, finaliza a médica.  

 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Canaã Telecom