Hospital Estadual de Formosa recebe certificado de qualidade

Documento atesta que o Centro de Terapia Intensiva (CTI) da unidade atende a padrões de qualidade estabelecidos pela Anvisa

IMED - Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento | HEF recebe certificado de qualidade | CTI
CTI (Centro de Terapia Intensiva) do HEF (Hospital Estadual de Formosa) recebe certificado de qualidade

Hospital Estadual de Formosa(HEF), uma das unidades de saúde do Governo de Goiás no Entorno do Distrito Federal (DF), com gestão do IMED (Instituto de Medicina, Estudos eDesenvolvimento), recebeu o certificado de Gestão, Qualidade e Desempenho expedido pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amig) e Federação Panamericana e Ibérica de Medicina Crítica e Terapia Intensiva (Fepimcti).

A certificação, válida por um ano, atesta que o Centro de Terapia Intensiva (CTI) da unidade está em conformidade com os padrões de atendimento e qualidade, seguindo rigorosamente as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Na avaliação, foram verificados indicadores de performance, como tempo médio de permanência dos pacientes, taxa de mortalidade, índice de rotatividade do leito e densidade de infecção.

Para o secretário de Estado da Saúde de Goiás, Sérgio Vencio, o certificado é mais um bom resultado da regionalização da saúde em Goiás, pois destaca a alta qualidade de uma unidade de saúde no interior do estado. “A certificação reforça o objetivo da estratégia do Governo de Goiás de levar atendimento de ponta, atestado por instituições credenciadas, a todos os goianos.”

O CTI do HEF conta com 20 leitos, médicos titulados em medicina intensiva e enfermeiros especialistas. A visita clínica diária, estruturada com a participação ativa de toda a equipe, proporciona eficácia, segurança e acolhimento. "Mensurar dados para entender a nossa realidade é importante para segurança e efetividade no tratamento de pacientes críticos. Hoje, a unidade atende um perfil de pacientes graves e consegue entregar resultados de alta performance", explica o coordenador médico do CTI, Oliver Vilanova.

“É um reconhecimento de que o hospital está contribuindo para a melhoria da qualidade da medicina intensiva e segurança dos pacientes”, acrescentou a diretora do HEF, Ana Brito. "Essa é uma iniciativa que faz parte do programa UCIs Ibero-Americanas, com outros países, como Reino Unido, Austrália, Holanda e Bélgica. Os hospitais contemplados recebem um certificado com selo do registro nacional e de gestão correta dos indicadores de qualidade e segurança na UTI (Unidade de Terapia Intensiva)", lembra o diretor técnico, Alexandre Amaral.


Texto: Sthefane Silva/IMED e Secretária de Saúde de Goiás (SES)

Foto: Divulgação/IMED

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Canaã Telecom