Fornecimento de energia no DF entra para os 10 melhores do Brasil em dois anos de atuação da NEOENERGIA

Levantamento considera indicador que afere a média de tempo que o consumidor fica sem energia



Desde que a Neoenergia assumiu a operação do fornecimento de energia no Distrito Federal, em março de 2021, a média de tempo que o consumidor da capital federal ficou sem energia reduziu em 25%, no ano de 2022. Essa é a maior diminuição registrada entre as distribuidoras de energia que atendem mais de 400 mil clientes no Brasil.

A expressiva redução do indicador conhecido como DEC - Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora, posicionou o DF entre as 10 regiões que possuem o restabelecimento de energia mais rápido do país.

Em 2020 e 2021, a capital federal ocupava a 11ª e a 13ª posição, respectivamente, entre as 29 empresas de distribuição de energia do país - com mais de 400 mil clientes atendidos -, levando em consideração o indicador DEC. Em 2022, a posição do DF passou a ser a 8ª, ficando entre os 10 melhores serviços de distribuição de energia do país.

Essa melhoria está ligada aos investimentos em tecnologia e expansão de redes, realizados pela Neoenergia. Desde que assumiu a concessão da CEB Distribuição (CEB-D), a empresa investiu mais de R$ 530 milhões até final de 2022. Esse valor significa cinco vezes mais do que o investido anteriormente por ano. Além dos investimentos robustos, desataca-se o modelo de gestão adotado pelo grupo. Importante destacar que a CEB Ipes ainda é a responsável pela iluminação pública de toda a capital federal.

"O trabalho desenvolvido pelo nosso time no Distrito Federal está proporcionando aos nossos clientes uma prestação de serviços com um nível de qualidade histórico para a capital federal. É possível dizer que, em média, cada cliente teve fornecimento de energia de forma contínua em 99,92% do tempo no ano de 2022", explica Frederico Candian, diretor-presidente da Neoenergia em Brasília. "A Distribuidora se enquadrou nos parâmetros regulatórios da Aneel antes do previsto pelo plano de negócios, que seria no fim de 2023. O nosso objetivo é seguir com investimentos robustos e melhorar ainda mais a qualidade de energia para a população do DF", finaliza.

Em relação ao indicador chamado FEC - Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora, que mensura a quantidade de interrupções que cada consumidor, em média, houve redução de 19%, em 2022. O FEC considera interrupções iguais ou superiores a três minutos.

TECNOLOGIA – Uma das tecnologias utilizadas para diminuir o tempo que o cliente fica sem energia é o sistema de self-healing (auto recomposição, na tradução do inglês), que conta com equipamentos inteligentes que identificam e isolam trechos atingidos por eventuais problemas – muitas vezes fatores externos, como quedas de galhos de árvores, por exemplo – realizando manobras de forma automatizada, sem necessidade da intervenção humana. Assim, o fornecimento pode ser restabelecido para o maior número possível de clientes em até 60 segundos.

Em 2022, a Neoenergia instalou 274 equipamentos religadores e 71 sistemas de self-healing em toda a capital federal. Como os indicadores DEC e FEC aferem a qualidade na rede, a ampliação do self-healing é um dos principais fatores que refletem nessa redução.

ATENDIMENTO – A Neoenergia também investiu na melhoria do atendimento. A ampliação dos canais de atendimento com o cliente teve destaque nesse período, com a abertura de seis novas agências de atendimento presencial, no Paranoá, em Planaltina, em São Sebastião, em Taguatinga, em Samambaia e no Lago Sul. Essa última, inclusive, se tornou a primeira Loja Prime na capital federal. O espaço proporciona uma experiência única e um atendimento diferenciado e personalizado, com foco na inclusão dos clientes em um ambiente digital e com uma proposta tecnológica para apresentar as mais de 50 possibilidades de interações digitais oferecidas pela distribuidora.

Com o compromisso com a sustentabilidade, a Neoenergia inaugurou a primeira agência móvel 100% elétrica do setor de energia brasileiro. Além de oferecer todos os serviços técnicos e comerciais da distribuidora, o carro reduzir a utilização de aproximadamente 2.600 litros de combustível fóssil por ano e elimina, anualmente, a emissão de mais de 6,5 toneladas de CO2. A nova agência móvel circula pelas ruas da cidade. Para facilitar ainda mais o acesso para a população, a Neoenergia disponibiliza atendimento dentro das administrações regionais de forma itinerante.

OUTRAS AÇÕES

•              Geração de Emprego e Renda: aumento de 45% da força de trabalho, entre próprios e terceiros, com mais de 780 novos empregos gerados para atuação na prestação dos serviços à população do DF.

•              Escola de Eletricistas: a iniciativa visa formar gratuitamente mulheres e homens para o mercado de trabalho, e amplia a oportunidade de uma nova profissão para mulheres, contribuindo, principalmente, para a equidade de gênero em profissões majoritariamente masculinas. Além disso, a escola possibilita que, depois da formação, os alunos possam integrar o quadro de colaboradores da distribuidora. São 256 profissionais formados para o mercado de trabalho e mais de 150 profissionais contratados para o quadro da concessionária, sendo cerca de 50% mulheres.

•              Tarifa Social: a concessionária já beneficiou mais de 75 mil clientes, realizando o cadastro deles na Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE). Esse número cinco vezes maior quando comparado com o período em que a empresa chegou em Brasília, em março de 2021. O benefício oferece desconto de até 65% nas contas de luz e contribui de forma determinante para a administração do orçamento doméstico da população com baixa renda da capital federal.

•              Instituto Neoenergia: somente no último ano, projetos sociais de todo DF receberam mais de R$ 2 milhões, por meio dos programas do Instituto Neoenergia com a Lei de Incentivo à Cultura do DF. Os projetos são voltados para a inclusão social de crianças e jovens em vulnerabilidade social e para valorizar a cultura local, além de estarem em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

•              Projeto Energia Cidadã: já foram mais de 35 mil famílias com fornecimento de energia regularizado, proporcionando mais segurança, qualidade, desenvolvimento socioeconômico e cidadania para essa parcela da população.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF
Bio Caldo - Quit Alimentos
Canaã Telecom